Esta companhia aérea europeia encomendou uma frota de dirigíveis

CNN , Julia Buckley
19 jun, 20:00
Dirigível encomendado pela Air Nostrum (Hybrid Air Vehicles)

À medida que a procura de uma navegação aérea menos nociva para o ambiente continua, uma companhia aérea espanhola tentou contribuir para a causa ao encomendar novos dirigíveis híbridos, que têm tanto impacto visual como se diz que têm em termos ambientais.

A Air Nostrum, que opera voos sob o comando da Iberia Regional a partir da sua base em Valência, encomendou 10 aeronaves Airlander 10, com entrega prevista para 2026. Anteriormente, os fabricantes da aeronave, que foi apresentada em 2016, tinham previsto que esta estaria em serviço em 2025.

Fabricados pela empresa britânica Hybrid Air Vehicles (HAV), os dirigíveis híbridos poderão reduzir as emissões em 90%, segundo a companhia.

De acordo com o fabricante, os passageiros serão transportados por hélio e eletricidade, e voarão cerca de 100 passageiros, e normalmente de 300-400 quilómetros. No entanto, não espere um voo rápido - a velocidade máxima será de 80 mph.

Segundo o fabricante, o acordo surge no seguimento de seis meses de "estudos rigorosos e modelação" das rotas internas espanholas.

O dirigível é conhecido afetuosamente como “o rabo voador” (Hybrid Air Vehicles)

A HAV afirma que no futuro, as potenciais rotas de curto alcance para a aeronave poderão incluir Liverpool para Belfast (270.37 km), Seattle para Vancouver (204.38 km), e Oslo para Estocolmo (423.257 km). A aeronave pode fazer viagens ponto a ponto, uma vez que não precisa de uma pista de aeroporto para aterrar. Consequentemente, margens de água, zonas verdes e aeroportos subutilizados foram todos reservados pela HAV.

“A Airlander não precisa de estrutura aeroportuária para operar. A HAV está a explorar novos locais de operação com a Air Nostrum”, disse um porta-voz à CNN.

O interior é um tanto mais glamoroso do que as típicas cabines de aviões, com uma configuração 1-2-1, alguns assentos virados uns para os outros, e paredes transparentes que dão vista para o campo abaixo. Para aqueles que gostam de ver para onde vão, a aeronave voará a um máximo de 6.096 metros.

Os interiores almofadados são melhores do que os assentos regulares das companhias aéreas (Hybrid Air Vehicles

Carlos Bertomeu, o presidente da Air Nostrum, disse que os dirigíveis ajudarão a sua empresa a atingir os 55 objetivos estabelecidos pela União Europeia para reduzir as emissões em pelo menos 55% até 2030.

“A Airlander 10 irá reduzir drasticamente as emissões e por essa razão fizemos este acordo com HAV”, declarou ele. “A sustentabilidade... já é um facto não negociável nas operações diárias da aviação comercial”.

“Acordos como estes são uma forma muito eficaz de alcançar os objetivos de descarbonização contemplados na iniciativa legislativa Fit for 55”.

Tom Grundy, CEO da HAV, acrescentou: “À medida que países como a França, Dinamarca, Noruega, Espanha e Reino Unido começam a estabelecer mandatos ambiciosos para a descarbonização de voos domésticos e de curta distância, os Veículos Aéreos Híbridos e o Grupo Air Nostrum estão a demonstrar como podemos lá chegar brevemente”.

“Airlander foi concebida para proporcionar um futuro melhor para serviços de aviação sustentáveis, permitir novas redes de transporte e fornecer opções de crescimento rápido para os nossos clientes”.

HAV vai dar início à construção da frota este ano, criando 1.800 empregos em Yorkshire, Reino Unido.

A companhia afirmou que estava a trabalhar em “novos desenvolvimentos na propulsão elétrica”, e espera que o Airlander 10 se torne o primeiro avião de grande escala a conseguir um voo com emissões zero.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Economia

Mais Economia

Patrocinados