Polícia de Nova Iorque já identificou suspeito do tiroteio em estação de metro

Cláudia Évora | Beatriz Céu , Notícia atualizada às 01:19
13 abr, 00:40

Foi também anunciado que vai ser dada uma recompensa de 50.000 mil dólares (cerca de 46 mil euros) a quem tiver mais informações sobre o suspeito e as fornecer às autoridades

A polícia de Nova Iorque, nos Estados Unidos, já identificou o suspeito do tiroteio desta manhã na estação de metro em Brooklyn, que fez 16 feridos. Trata-se de Frank James, de 62 anos, com morada em Filadélfia Wisconsin.

Numa conferência de imprensa, as autoridades explicaram que este homem utilizou um revólver de nove milímetros, entretanto apreendido, e disparou 33 vezes. Das vítimas que estão hospitalizadas, nenhuma "corre perigo de vida". 

O suspeito é um afro-americano que tinha vestido, na altura dos factos, uma "sweatshirt" cinzenta e um colete refletor verde. Sabe-se também que terá alugado uma carrinha U-Haul em Filadélfia. A chave da viatura foi encontrada na cena do crime.

Foi também anunciado que vai ser dada uma recompensa de 50.000 mil dólares (cerca de 46 mil euros) a quem tiver mais informações sobre o suspeito e as fornecer às autoridades. O motivo do ataque é ainda desconhecido. 

A polícia de Nova Iorque foi chamada, na manhã desta terça-feira, para uma estação de metro em Brooklyn, Nova Iorque, cerca das 08:30 (13:30 em Lisboa), em plena hora de ponta, devido a um alerta de fumo no interior de uma carruagem de metro. Um homem, que usava uma máscara de gás, tirou uma lata da mala que tinha atrás das costas e abriu-a no interior da carruagem, começando depois a disparar indiscriminadamente sobre várias pessoas.

À chegada, as autoridades depararam-se com múltiplos feridos no local e encontraram ainda "vários engenhos explosivos não detonados". A polícia deu início a um processo de investigação e pediu às testemunhas do tiroteio que contactassem as autoridades.

As autoridades registaram, até ao momento, 16 feridos, 10 dos quais atingidos por disparos. Cinco estão "em estado crítico". Além dos ferimentos provocados pelos disparo, há feridos por inalação de fumo ou que foram atingidos por estilhaços.

O mapa do tiroteio na estação de metro de Brooklyn (John Keefe, CNN Internacional)

 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados