Youth League: FC Porto-Barcelona, 0-2 (crónica)

4 out 2023, 17:14
Youth League: FC Porto-Barcelona (Twitter/FC Porto)

Erros com preço elevado

A equipa de sub-19 do Barcelona venceu o FC Porto por 2-0, em pleno Estádio Jorge Sampaio, num jogo em que a equipa de Nuno Capucho acabou por pagar muito caro pelos poucos erros que cometeu. Um jogo que contou com uma primeira parte de alto nível, mas sem golos, com a equipa catalã a impor-se na etapa final do jogo. Com este resultado, o Barça destaca-se no primeiro lugar do Grupo H, com mais três pontos do que a equipa portuguesa e do que o Shakhtar Donetsk que, também esta terça-feira, venceu em Antuérpia por 2-1.

Confira o FILME DO JOGO

Um grande jogo em Pedroso entre duas equipas que tinham somado vitórias na ronda inaugural e que se apresentaram para este jogo de forma descomplexada, mantendo o rigor tático, mas procurando claramente o golo. O FC Porto, aliás, marcou logo aos onze minutos, com uma cabeçada de Anhá Candé, mas o árbitro já tinha assinalado uma falta ofensiva e não valeu.

Mas, de qualquer forma, estava dado o mote para o jogo. Um jogo aberto e entretido, com o Barça, com Bernal em destaque no meio-campo, a procurar explorar o flanco direito, por onde Héctor Fort e Nil Calderó pressionavam o flanco defendido por Dinis Rodrigues.

O FC Porto respondia na mesma moeda, com Rodrigo Mora a juntar-se ao trio da frente que alargava o jogo para as alas. A equipa de Nuno capucho entrou melhor no jogo e Jorge Meireles teve nova oportunidade, lançado por Anhá Candé, mas o número onze não rematou de primeira, acabou por perder o equilíbrio e a bola.  

O Barça entrou mais contido no jogo, mas foi crescendo na partida e, aos 26 minutos, Bernal Casas surpreendeu tudo e todos, com uma bomba fora da área que foi à trave. Foi um lance que marcou o início de um maior domínio do Barça que nos minutos seguintes pressionou junto à área de Diogo Fernandes. Até ao intervalo, Anhá Candé teve mais uma oportunidade, com um remate forte, mas Diogo Fernandes também teve de aplicar-se para defender um remate de Nil Calderó.

Uma primeira parte bem entretida, mas que acabou sem golos.

A segunda começou da mesma forma, com o FC Porto a entrar novamente melhor, mas com o Barça muito seguro em termos defensivos. Anhá Candé teve nova oportunidade, na sequência de uma boa combinação entre Gonçalo Sousa e Martim Fernandes, mas Héctor Forte cortou o remate do jovem avançado.

Com o ritmo a cair a olhos vistos, começou a dança dos bancos, com Nuno Capucho a remodelar o meio-campo para a etapa final do jogo. Tiago Andrade ainda teve uma grande oportunidade, na sequência e um cruzamento de Alfa Baldé, mas foi o Barça que chegou ao golo, aos 80 minutos, na sequência de uma má saída do FC Porto. Dani Rodriguez ganhou uma bola na zona de construção do FC Porto e destacou Marc Guiu que atirou a contar, sem hipóteses para Diogo Fernandes.

Ainda com dez minutos pela frente, o FC Porto subiu as suas linhas à procura do empate, mas acabou por consentir um segundo golo, num lance que começa com um pontapé de canto a favor. O Barça saiu disparado numa transição rápida e o suplente Ángel Alarcón, apenas com Diogo Fernandes pela frente, fez o segundo da tarde. Estava feito.

Com este triunfo, o Barça destaca-se no primeiro lugar do Grupo H, com seis pontos, à frente de FC Porto e Shakhtar Donetsk, ambos com três. O Antuérpia, próximo adversário da equipa de Nuno Capucho, ainda não somou pontos.

Relacionados

Patrocinados