Saiba tudo sobre o Euro aqui

Ucrânia, a obra de Rebrov ainda tem falhas no processo defensivo

17 jun, 08:24
Ucrânia

GRUPO E

Após a desilusão de não se qualificarem para o Mundial de 2022, houve uma mudança de selecionador que trouxe Serhiy Rebrov. Rebrov está a ter na Ucrânia a sua primeira experiência como líder de uma seleção principal, depois de diversas experiências ao nível de clubes.

Assumiu o cargo em Junho de 2023 e, até agora, só perdeu por uma vez em dez jogos. Vem para este Europeu após bater nos playoffs a Bósnia e a Islândia, logo a seguir a um terceiro lugar num grupo com Inglaterra e Itália.

O sistema mais utilizado é o 4x3x3, adaptando-se por vezes a um 4x1x4x1 em processo defensivo e a espaços, num 3x4x3 em momento ofensivo.

Momento Ofensivo

Em situação de pontapé de baliza, a seleção ucraniana coloca a linha defensiva e vai alternando um ou dois médios mais recuados para sair em apoio. Por vezes, face à pressão mais alta, o guarda-redes joga longo nos corredores. Quando a equipa se encontra a construir mais alto, alterna a construção a quatro com a saída a três, juntando-se o lateral esquerdo ou um dos médios aos dois centrais. Na disposição o com lateral esquerdo em construção, geralmente o lateral direito fica mais profundo e o extremo desse lado vem para zonas interiores.

Já mais próximo da baliza adversária procura um jogo mais combinativo e é uma equipa paciente e extremamente móvel. Procura variabilidade no seu jogo, utilizando passes entrelinhas, apoios frontais do avançado e combinações em corredor para criar desequilíbrios que proporcionem situações de finalização aos seus jogadores. Também na transição ofensiva é objetiva a jogar nos corredores e consegue criar perigo através da velocidade e capacidade de desequilíbrio dos extremos.

Construção, linha posicionada para sair em apoio, dois médios próximos e a bola é jogada longa em corredor
Construção a três, mobilidade em meio campo ofensivo

Momento Defensivo

Em situação de construção do adversário a equipa de Rebrov assume uma postura mais expectante, estando posicionada num bloco médio e fechando linhas de passe, organizados em 4x1x4x1. À medida que as linhas vão sendo ultrapassadas a equipa mantém a mesma estrutura, no entanto, e aqui é onde está uma das lacunas defensivas da equipa: os extremos diversas vezes demoram a reposicionar-se e não acompanham os laterais/alas, levando a que o seu lateral possa ficar em desvantagem e tenha que ser apoiado pelos médios a sair em corredor. Também em transição defensiva, por atacarem com muitos jogadores, a seleção por vezes fica exposta neste momento, nomeadamente nos corredores.

Quando a bola se encontra próxima da sua baliza, em corredor lateral, o lateral sai no portador da bola, o extremo e o médio desse lado aproximam-se na cobertura, o médio defensivo “junta” na linha, quanto o médio e o extremo do lado contrário fecham a entrada da área.

Pressão em 4x1x4x1
Extremo do lado contrário demora a reposicionar-se

Jogador Destaque

Mudryk. Atualmente, o extremo de 23 anos do Chelsea é possivelmente a maior figura da seleção ucraniana. É um jogador dotado tecnicamente, rápido e com uma capacidade de drible notável, sendo uma constante ameaça à baliza adversária e o principal desequilibrador da sua seleção.

Jogador Promessa

Sudakov. Aos 21 anos vai realizar a sua primeira grande competição pela seleção. Formado no clube, foi uma das principais figuras do título do Shaktar e destacou-se pela sua criatividade, qualidade técnica e variabilidade no passe. Também na seleção tem vindo a assumir um papel de cada vez mais relevo a jogar a médio centro mas com liberdade para ocupar as diferentes zonas do campo.

Mais Lidas

Patrocinados