PSD diz que subida da inflação “é um drama” e acusa Governo de não assumir dificuldades

Agência Lusa , BCE
28 out, 13:17

“Há vinte anos que não conhecíamos nada parecido", salienta o deputado social-democrata Duarte Pacheco

O PSD considerou a subida da inflação “um drama” que afeta sobretudo os portugueses de menores recursos e a classe média e acusou o Governo de não ter coragem de assumir as dificuldades, ao contrário de Mário Soares.

Duarte Pacheco reagia, no parlamento, aos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) que indicam que a taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá aumentado para 10,2% em outubro, atingindo um novo máximo desde maio de 1992.

“Há vinte anos que não conhecíamos nada parecido e o Governo, o ministro das Finanças, reconheceram neste debate que o Orçamento do Estado não tem medidas para assegurar que as pessoas não perdem todas poder de compra”, criticou.

O deputado do PSD considerou que quer os funcionários públicos, quer do setor privado vão perder poder de compra, e alertou que mesmo os apoios sociais não são atualizados à taxa da inflação.

Duarte Pacheco fez mesmo uma comparação entre o atual Governo PS liderado por António Costa e o de bloco central chefiado por Mário Soares, entre 1983 e 1985, salientando que teve “um grande ministro das Finanças que salvou o país da bancarrota”, referindo-se a Ernâni Lopes.

“Deu um aumento de 10% aos funcionários públicos, mas a inflação era de 29%. Na prática, as pessoas perdiam 20% do seu ordenado, é algo parecido o que estamos a viver, com uma diferença: na altura, o governo assumiu que estavam com dificuldades e tinham de tomar aquela medida, agora o Governo não tem a coragem de assumir que tem dificuldades e prefere dizer que isto até é uma coisa boa para os portugueses. É simplesmente atirar areia para os olhos das pessoas”, criticou.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados