Libertada uma tripulante do navio com bandeira portuguesa apreendido pelo Irão

18 abr, 15:45
Navio MSC Aries no porto de Los Angeles, Estados Unidos, a 18 de outubro de 2021 (AP)

Autoridades indianas garantem que todos os outros 24 tripulantes estão bem

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Índia anunciou a libertação de Ann Tessa Joseph, uma das tripulantes do navio MSC Aries, que navega com pavilhão português e que foi apreendido pelo Irão no Estreito de Ormuz.

De acordo com um comunicado da diplomacia indiana, esta libertação surge depois de “esforços concertados entre a missão indiana em Teerão e o governo iraniano”.

A cadete Ann Tessa Joseph, natural de Kerala, estava entre os 17 membros da tripulação que têm nacionalidade indiana.

A mulher já aterrou no Aeroporto Internacional de Cochin, na Índia, encontrando-se em segurança.

A missão indiana indica que continua a tentar libertar os outros 16 membros da tripulação do navio, garantindo que todos se encontram “bem de saúde e em contacto com as suas famílias”.

“A missão indiana também está em contacto com as autoridades iranianas para assegurar o bem-estar dos restantes membros da tripulação do MSC Aries”, acrescenta o comunicado.

Além dos 17 indianos, da tripulação que estava a bordo aquando da apreensão do navio estavam ainda quatro filipinos, dois paquistaneses, um russo e um estoniano, num total de 25 tripulantes.

Portugal continua a analisar a situação, tendo admitido "passos adicionais" caso a situação se mantenha. O embaixador iraniano em Portugal já foi chamado, sendo que o Governo já exigiu a libertação da tripulação e o tratamento digno da mesma.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados