Exclusivo CNN Portugal: Rendeiro vai pedir indemnização ao Estado de 30 milhões

Processo segue para os tribunais internacionais. Entrevista de João Rendeiro em exclusivo à CNN Portugal

PUB

João Rendeiro anuncia em entrevista que está iminente um recurso à justiça internacional, num processo no qual vai pedir uma indemnização na ordem dos 30 milhões de euros ao Estado Português.

Como um dos motivos, o antigo banqueiro apresenta a duração do processo, que não deve exceder os sete anos em termos internacionais, sendo que uma das investigações do Caso BPP tem 14, argumenta.

PUB

“Em termos internacionais, processos que durem mais de sete anos são considerados processos em falha. Um dos meus processos tem praticamente 14 anos”, avançou.

Caso a indemnização seja concedida, diz, será doada.

Condenado por crimes de falsidade informática, falsificação de documentos, burla, fraude fiscal qualificada, abuso de confiança qualificada e branqueamento, o antigo presidente do Banco Privado Português não resiste a comparar-se a um ex-colega de profissão.

“O que lhe posso dizer é que, esses crimes, em comparação com os 60 crimes de que o Doutor Ricardo Salgado está acusado, não sendo poucos, não são muitos”, afirmou.

PUB
PUB
PUB

Em sentido contrário, na opinião de João Rendeiro, há uma diferença substancial, “dois pesos e duas medidas”, falando mesmo numa pessoa “protegida pelo sistema” quando menciona Ricardo Salgado.

O banqueiro considera-se também vítima da comunicação social, afirmando que em apenas um dos casos é que resultou em condenação, condenação essa que de acordo com o próprio “ainda está em apelo no Tribunal Constitucional”.

João Rendeiro foi condenado a pena de prisão efetiva em três processos diferentes, todos relacionados com o Caso BPP.

O ex-banqueiro, condenado no final de setembro a três anos e seis meses de prisão efetiva num processo por burla qualificada, está em parte incerta após ter fugido à justiça.

O colapso do BPP, banco vocacionado para a gestão de fortunas, aconteceu em 2010, já depois do caso BPN e antecedendo outros escândalos na banca portuguesa.

O BPP originou vários processos judiciais, envolvendo burla qualificada, falsificação de documentos e falsidade informática, bem como processos relacionados com multas aplicadas pelas autoridades de supervisão bancária.

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.

País

Mais País