Jantar de líderes da UE termina sem acordo após primeira tentativa sobre quem deve ocupar os cargos de topo

17 jun, 23:01

Este foi o início oficial de um debate sobre os cargos de topo da União Europeia (UE) que vai culminar com uma decisão na cimeira europeia ordinária da próxima semana, confirmou Charles Michel

O jantar informal de líderes da União Europeia terminou esta segunda-feira sem acordo, numa primeira discussão que será retomada na próxima semana sobre quem vai ocupar os quatro cargos de topo no próximo mandato, apurou a CNN Portugal em Bruxelas.

O próprio presidente ainda em funções do Conselho Europeu, Charles Michel, confirmou que os líderes dos 27 não chegaram a acordo.

Fonte diplomata envolvida nas negociações explicou à Lusa que "muitos líderes [no Conselho Europeu] querem ver um programa antes de chegarem a acordo sobre os nomes".

Este foi o início oficial de um debate sobre os cargos de topo da União Europeia (UE) que vai culminar com uma decisão na cimeira europeia ordinária da próxima semana, confirmou Charles Michel - em cima da mesa estão os nomes de António Costa para a liderança do Conselho Europeu, o de Ursula von der Leyen e o de Roberta Metsola para segundos mandatos na Comissão Europeia e no Parlamento Europeu, respetivamente, e o da primeira-ministra da Estónia, Kaja Kallas, para chefe da diplomacia comunitária.

Este jantar informal dos líderes da UE sobre os cargos de topo no próximo ciclo institucional, entre 2024 e 2029, decorreu uma semana depois das eleições europeias, que deram vitória ao Partido Popular Europeu (PPE), seguido dos Socialistas e Democratas (S&D) e dos liberais do Renovar a Europa.

Europa

Mais Europa

Patrocinados