Apenas sete "combatentes" portugueses informaram MNE que iam para a Ucrânia. E estão todos vivos

17 jun, 18:35
João Gomes Cravinho (Horacio Villalobos/ Getty)

Ministério da Defesa russo diz ter eliminado 19 mercenários portugueses, tendo registo da presença de várias dezenas na guerra

O Ministério dos Negócios Estrangeiros garantiu à CNN Portugal que "não há registo de mortes" de mercenários portugueses na Ucrânia. O esclarecimento surge após o governo russo ter divulgado uma lista de voluntários estrangeiros que lutam pela Ucrânia, onde assegura que "eliminou" 19 combatentes portugueses.

Fonte do ministério liderado por João Gomes Cravinho salienta que a instituição só tem conhecimento do paradeiro dos portugueses que contactaram o Governo a informar da deslocação à Ucrânia.

"Há registo de sete cidadãos nacionais que contactaram os serviços do Ministério dos Negócios Estrangeiros informando da sua deslocação para a Ucrânia a título de 'combatente voluntário'. Não há registo de mortes", pode ler-se na nota enviada.

O Governo português reiterou ainda o pedido para que nenhum cidadão nacional se desloque para o país invadido.

"Dada a situação vivida naquele país, o MNE reitera que deverá ser evitada qualquer tipo de deslocação para a Ucrânia. Os cidadãos que por qualquer motivo tenham, ainda assim, de o fazer, deverão sinalizar a deslocação junto do Gabinete de Emergência Consular", pede.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Governo

Mais Governo

Patrocinados