Elon Musk quer ser o único dono do Twitter, mas empresa ameaça com "comprimido de veneno" para evitar OPA

14 abr, 22:53
Elon Musk. (Patrick Pleul/Pool via AP)

O conselho de administração não se mostrou interessado na proposta do dono da Tesla.

Dias depois de Elon Musk ter comprado 73,5 milhões de ações da Twitter Inc, o que representa uma posição de 9,2%, avaliada em 2,6 mil milhões de euros, o dono da Tesla e fundador da SpaceX quer agora avançar com uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) hostil para comprar a rede social por cerca de 50 euros por ação, o correspondente a uma avaliação de perto de 40 mil milhões de euros.

Mas, segundo o The Wall Street Journal, o Twitter está a avaliar recorrer aquilo a que na bolsa se chama de “comprimido de veneno” - poison pill - um termo usado para explicar uma reação típica a uma OPA hostil e que poderia impedir Elon Musk de tornar-se no único dono empresa, disse uma pessoa familiarizada com a situação à publicação norte-americana. Conta o The Information que o conselho de administração da empresa que detém a rede social não está, de todo, interessado na proposta de Musk.

As “pílulas de veneno” podem, por exemplo, “inundar o mercado com ações quando um investidor adquire ações acima de um certo limite, tornando-as mais fáceis de adquirir para outros”, explica o The Verge, afirmando que esta é uma estratégia habitual quando alguém pretende adquirir uma empresa e essa aquisição não é bem-vista. Neste documento, partilhado pelo site, é possível perceber que o Twitter já tem algumas cláusulas de pílulas venenosas nos seus estatutos, incluindo a capacidade do conselho emitir ações preferenciais, “cheque em branco” sem aprovação prévia.

Mas conseguirá Elon Musk, de facto, comprar o Twitter?

Dinheiro não é um problema para o empresário. Aliás, Musk ganhou mil milhões em 24 horas apenas por ser quem é.

Só a sua participação nesta empresa vale 168 mil milhões de euros e a SpaceX - que fundou e que esta semana viu uma das suas cápsulas, com três clientes e um ex-astronauta da Nasa, chegar à Estação Espacial Internacional - é uma das empresas privadas mais valiosas do mundo. Com todo um mercado espacial ainda por explorar, poderá ainda aumentar substancialmente o seu valor e os seus lucros.

Se Musk vendesse as suas participações nestas duas empresas - uma vez que garante que não recebe qualquer salário pela Tesla - teria dinheiro suficiente para avançar com a compra do Twitter. No entanto, tal como diz o WSJ, essa jogada financeira iria implicar um grande gasto em impostos por parte do empresário. O bilionário norte-americano poderia usar, por exemplo, as participações como garantia mas até isso seria arriscado e poderia sobrecarregar as suas finanças.

Mas respondendo à questão: sim, Musk consegue, de facto, comprar o Twitter se tal depender apenas de dinheiro. Segundo o The Wall Street Journal, a Tesla permite que os executivos façam empréstimos dando como garantia as suas participações, desde que isso não ultrapasse 25% do valor das ações. Uma vez que Musk possuía 172,6 milhões de ações da Tesla a 31 de dezembro - com opção para adquirir mais 60 milhões -, o empresário poderia conseguir o valor que propõe para comprar o Twitter.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados