França: Nova Frente Popular anuncia retirada de candidatos para barrar extrema-direita

Agência Lusa , HCL
30 jun, 20:44

“Estamos perante um resultado histórico que coloca obrigações", sustentou Olivier Faure, líder do Partido Socialista Francês

Os dirigentes da Nova Frente Popular Jean-Luc Mélenchon e Olivier Faure anunciaram  que vão retirar as suas candidaturas nas circunscrições em que ficaram em terceiro lugar e onde existe risco de ganhar a extrema-direita francesa.

"A nossa estratégia é clara: nem um voto a mais, nem um deputado a mais para o Reagrupamento Nacional", disse Jean-Luc Mélenchon, líder do movimento de extrema-esquerda França Insubmissa, que forma a Nova Frente Popular juntamente com os socialistas, os comunistas e os ecologistas, numa primeira reação às projeções dos resultados das legislativas em França.

Olivier Faure, líder do Partido Socialista Francês, prometeu também retirar os seus candidatos sempre que houver o risco de vencer a Reagrupamento Nacional (extrema-direita), de Marine Le Pen e Jordan Bardella.

“Estamos perante um resultado histórico que coloca obrigações", sustentou Faure, em declarações à televisão TF1, ao lembrar que "pela primeira vez, a extrema-direita pode governar”.

A Reagrupamento Nacional é a formação mais votada na primeira volta das eleições legislativas francesas realizadas este domingo, com cerca de 34% dos votos, à frente da coligação de esquerda Nova Frente Popular (NFP, 28,5 por cento) e da centrista Juntos pela República (22 por cento).

Europa

Mais Europa

Patrocinados