Kroos e o futuro: do futebol de sete à expansão da academia em Madrid

7 jun, 18:46
Toni Kroos, na seleção alemã (Federico Gambarini/dpa via AP)

Médio justifica o fim da carreira e aponta à conquista do Europeu

A viver as últimas semanas da carreira de jogador profissional, Toni Kroos explicou por que motivo decidiu encerrar o ciclo aos 34 anos. Numa entrevista à Kicker, o internacional alemão garantiu que as sensações em torno da «Mannschaft» são positivas, pelo que acredita num Europeu memorável.

«Se vencermos o primeiro jogo, a euforia gerada poderá nos levar longe na prova. Queremos começar bem, como em 2016. Aliás, o Europeu em França foi o último torneio em que conseguimos uma boa prestação», recordou.

Hospedado em Herzogenaurach, no estágio da seleção alemã, e à margem de um evento publicitário, o médio admitiu sentir-se nostálgico pelo fim da carreira. Em todo o caso, a decisão partiu da vontade de ser recordado como um jogador de topo.

Sobre o futuro, Toni Kroos estará de agenda preenchida: «Continuarei o podcast com o meu irmão Felix e irei expandir a minha academia, levando-a até aos jovens de Madrid. A Icon League [campeonato de futebol de sete, fundado pelo médio] terá início em setembro».

Convicto de que a Alemanha será campeã da Europa – algo que não acontece desde 1996 – Kroos é um dos mais experientes da «Mannschaft», a par de Neuer (38 anos), Baumann (34 anos), Müller (34 anos) e Gundogan (33 anos).

A Alemanha irá disputar um particular com a Grécia na noite desta sexta-feira (19h45), antes de centrar atenções no Europeu, prova na qual é anfitriã. Por isso, integra o Grupo A, na companhia de Escócia, Hungria e Suíça.

A estreia está agendada para a noite de 14 de junho (sexta-feira), diante da Escócia (20h).

Relacionados

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados