Martínez: «Os jogadores têm muita autocrítica, não precisam do treinador»

Vítor Maia , Enviado especial ao Euro 2024, em Dortmund
21 jun, 17:17

Selecionador nacional recuperou o triunfo na estreia para lançar o encontro com a Turquia

Roberto Martínez lançou, na tarde desta sexta-feira, os dados para a partida entre Portugal e Turquia, em Dortmund. 

«São adversários diferentes. A Chéquia não tinha como plano baixar tanto o bloco. Foi consequência do que criámos. Tivemos controlo de jogo, tivemos a bola e a Chéquia tentou fazer um trabalho defensivo de homem a homem pelo campo todo. A Turquia tem uma mistura incrível de talento jovem e vimos o que o Arda Güler fez. É uma mistura de jovens com muita qualidade e jogadores experientes como o Çalhanoglu», começou por dizer, em conferência de imprensa.

«Alterações? A Turquia tem um jogo interior muito forte.. Temos de estar compactos de ter uma ideia clara para travarmos essa qualidade da Turquia. Mas também temos de ser nós mesmos, controlar o jogo e ter largura. O jogo com a Geórgia mostrou que a Turquia sabe defender, mas o principal foco está no ataque. O último golo mostra isso», acrescentou.

Sobre a recuperação diante da Chéquia (2-1), Roberto Martínez mostrou-se satisfeito pela resiliência da equipa, algo que escasseou em duas partidas antes do Euro 2024.

«O resultado tem um peso importante. Tivemos 73 por cento de posse de bola e 13 cantos. Estes dados são muito bons, mas precisamos de melhorar. Na primeira parte não fizemos o número de remates que devíamos tendo em conta a posse de bola que tivemos. A nota mais positiva foi a reação após o golo sofrido. A equipa controlou o jogo teve maturidade, personalidade, fez cinco remates enquadrados e marcámos três golos. Foi uma reação muito boa que não tivemos nos jogos contra a Eslovénia e a Croácia. A equipa cresceu e isso é muito importante. Os dados mostram o que fizemos bem e os aspetos em que precisamos de melhorar», referiu.

De resto, o selecionado revelou que os jogadores foram os primeiros a fazerem uma autocrítica à prestação frente aos checos, em Leipzig.

«O importante é rever e avaliar todos os desempenhos. É importante termos clareza relativamente ao que podemos melhorar. Os jogadores têm muita autocrítica, não precisam do treinador. Há coisas em que temos de melhorar, mas os três treinos que fizemos foram muito positivos. Gostei muito da atitude dos jogadores e temos 26 jogadores aptos para amanhã [sábado] e ainda mais preparados. Faz parte do processo», concluiu.

O Portugal-Turquia está agendado para a tarde deste sábado (17h), em Dortmund. O encontro que poderá desatar o nó quanto à liderança do Grupo F é para seguir, ao minuto, no Maisfutebol.

Relacionados

Euro 2024

Mais Euro 2024

Patrocinados