Querida França, estávamos mais impressionados contigo antes deste jogo

17 jun, 23:04
Mbappé (AP)

ÁUSTRIA 0-1 FRANÇA || O dia em que se perdeu um Mbappé e se ganhou um Kanté

Kanté: o melhor do jogo

Se viu o Áustria-França pela TV houve pelo menos três frases que ouviu com recorrência na narração do jogo: "surge Kanté", "corta Kanté" e "está lá Kanté". Antes da convocatória final de Didier Deschamps, seriam poucos os que acreditaram que N'Golo Kanté fosse um dos escolhidos e agora aqui estamos, mais uma vez, com os astros realinhados e um craque de 1,68 metros de altura que parece tão maior que uma muralha. 

Kanté assinou no verão passado pelo clube saudita Al-Ittihad, do compatriota Benzema e que chegou a ser treinado pelo português Nuno Espírito Santo, e desde então não era chamado para representar os Les Bleus. E, mesmo tendo sido convocado, poucos se aventurariam a acreditar que iria ser opção em prol da jovem estrela do Real Madrid Tchouaméni, que ocupa os mesmos espaços do terreno. Perante tudo isto, é possível confirmar que os astros alinharam-se e não para benefício de Kanté, mas sim de Deschamps, que arriscou ver a sua poderosa França a tropeçar perante uma Áustria sem o capitão Alaba, que ficou de fora do Euro 2024 por lesão.

Mbappé sai com o nariz massacrado: o momento do jogo

Ao minuto 87, livre muito próximo do canto esquerdo da área austríaca, Griezmann centra para o interior da área, Mbappé cabeceia e cai no solo. As queixas são muitas e assim que a estrela francesa se levanta percebe-se porquê: a cana do nariz já esteve mais direita. O extremo chocou com o ombro de Danso, um dos defesa da Áustria, e as mazelas eram notórias na face de Mbappé, mesmo na transmissão televisiva. Resta agora saber quantos jogos vai falhar - ou sequer se vai falhar algum. Na 1.ª parte, Mbappé foi o elemento mais desestabilizador da seleção francesa e na 2.ª parte também podia ter arrumado o jogo, mas tentou colocar tanto a bola que acabou por falhar o alvo.

Didier Deschamps já reagiu: "Aparentemente sim [o nariz está partido], não está nada bom. Vamos ver. Foi o ponto negativo da noite. Mesmo que seja apenas no nariz, o Mbappé é importante para nós. Obviamente é muito chato para nós".

O falhanço de Giroud: o pior do jogo

Giroud estava no centro da área, menos de um passo à frente da marca de grande penalidade, quando recebe um passe rasteiro de um companheiro de equipa junto à linha de fundo. Nesta altura, o jogo estava-se a aproximar dos minutos finais, a Áustria estava a ganhar ânimo e a ficar cada vez mais perigosa e Giroud só tem de rematar. O problema? A bola resvalou no relvado, o maior goleador de França acertou nas orelhas da bola e o esférico prosseguiu para fora da área. Ainda assim, é melhor ver o momento.

O autogolo de M. Wöber: a surpresa que ninguém merecia

Ao minuto 38 dá-se o lance que tanto podia ser o melhor momento (ponto de vista francês), o pior momento (ponto de vista austríaco), o momento do jogo, mas certo é que foi a surpresa que ninguém merecia.

A Áustria não merecia perder com um autogolo, sobretudo pelo que demonstrou na 2.ª parte. E a favorita e poderosa França não merecia vencer com este golo, a França que se viu obrigada a descer as linhas e a ficar à mercê dos ataques da Áustria. E quem merecia ainda menos eram os adeptos, que acabaram por assistir ao principal favorito à conquista do Euro 2024 a jogar à defesa e a apostar nos contra-ataques rápidos contra uma Áustria desprovida do seu capitão, Alaba.

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados