O que é aquilo que vejo ali à frente? Ah, já sei, é a vitória no Europeu

30 jun, 22:24
Nico Williams (AP Photo/Frank Augstein)

ESPANHA 4-1 GEÓRGIA || 106 ataques, 36 remates, 4 golos. Espanha mostrou mais uma vez que é a melhor seleção deste Euro 2024 e é difícil ver alguém que a possa parar

Nos extremos está a virtude: o melhor

Nico Williams e Lamine Yamal brindaram-nos com duas exibições de luxo, dignas de um grande palco como o Europeu. O avançado do Athletic liderou inúmeros ataques e contra-ataques da Roja durante todo o jogo. A sua prestação foi coroada com um grande golo após um passe longo de Fabián Ruiz. Uma finta sublime e uma finalização competente que deram à Espanha mais tranquilidade na partida.

Do outro lado, Lamine Yamal, que não nos cansamos de dizer que tem apenas 16 anos, destacou-se pelos belíssimos cruzamentos, um dos quais acabou por dar em golo, apontado por Fabián Ruiz. O último passe do avançado do Barcelona também está apurado, mas foi notória alguma dificuldade na finalização. Podia perfeitamente ter feito um golo ou dois caso definisse melhor. Terá sido a enorme chuvada que caiu em Colónia que o prejudicou? Não sabemos. Acreditamos, no entanto, que ainda vai mais do que a tempo de melhorar neste capítulo.

Espanha fez uma grande exibição, mas nós reparámos em ti: o pior e a surpresa

Todos os jogadores espanhóis fizeram, no geral, uma exibição competente. Bom, todos menos um. Robin Le Normand, um dos dois franceses no centro da defesa espanhola, teve um jogo complicado. Alguns erros de marcação e passes falhados notaram-se, teve uma primeira parte desastrosa. Fosse contra um adversário mais forte ou numa derrota e o homem da Real Sociedad estaria a ser tão crucificado como António Silva foi pela sua exibição contra esta Geórgia.

O culminar de um péssimo jogo surgiu logo aos 18 minutos, quando Le Normand colocou o seu corpo ao serviço da Geórgia e atirou para a própria baliza. É certo que o cruzamento era traiçoeiro, mas a abordagem do central poderia ter sido muito melhor. Fomos todos apanhados de surpresa por este golo: foi o primeiro ataque da Geórgia e apenas na segunda vez que saiu do seu meio-campo.

Um medicamento para a tensão: o momento

Uns minutos após o golo da Geórgia, notava-se algum desespero e nervosismo nos jogadores espanhóis, que procuraram abreviar as jogadas e perderam muitas vezes a posse de bola de forma desnecessária. O golo do empate, marcado por Rodri, serviu de medicamento para uma tensão que estava a subir a olhos vistos. Como é habitual, o médio defensivo apareceu para marcar um golo decisivo, mais uma vez com um belíssimo remate à entrada da área.

Não consegui encaixar o golo de Dani Olmo em nenhum sítio do texto, portanto veja aqui o quarto golo da Espanha.

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados