Euro 2024: Eslováquia-Ucrânia, 1-2 (crónica)

21 jun, 16:23

Com um pé de fora, a Ucrânia faz a reviravolta e mantém os dois pés bem assentes na Alemanha

A esperança começou nas mãos de Trubin e acabou nos pés de Yaremchuk.

Depois de uma derrota pesada na jornada passada (3-0), a Ucrânia esteve à beira da eliminação no primeiro tempo frente à Eslováquia, mas com a força de uma nação inteira a assistir, conseguiu dar a reviravolta ao mau momento e manter viva a esperança de se manter neste Europeu.

Talvez ninguém desse nada pela Eslováquia no início da competição, tendo em conta o grupo, mas a verdade é que venceram a Bélgica na primeira jornada e estavam prontos para fazê-lo na segunda.

Frente a uma fragilizada Ucrânia, a Eslováquia entrou em campo com sede de vitória e a passagem aos «oitavos» em mente.

VEJA O FILME DO JOGO

Com Trubin a titular no lado ucraniano, a tentar redimir a menos conseguida exibição do colega Lunin frente à Roménia, foi o guarda-redes do Benfica que brilhou nos primeiros momentos de jogo. Remate ali, remate acolá e aos 15 minutos já somava três defesas!

O guardião de 22 anos brilhava e segurava toda uma nação, estando convicto que nenhuma bola iria saborear as redes ucranianas, mas, aos 17 minutos, viu-se ‘traído’ pelos colegas, que deixaram Schranz subir dois andares e cabecear para golo, sem qualquer hipótese de defesa.

A desvantagem poderia ter acordado a Ucrânia, mas tal não se registou. Mesmo que a bola estivesse igualmente repartida pelas duas seleções, era a Eslováquia que a aproveitava mais, notando-se bastante adormecimento dos pilares ucranianos, tal como Mudryk ou o próprio Yarmolenko.

Intervalo e aí vieram as mudanças. Uma Ucrânia revigorada entrou em campo na segunda parte, longe daquilo que se viu na primeira, sendo possível ver, as olho nu, uma maior vontade de vencer do que aquela apresentada anteriormente.

Shaparenko! Anotar este nome! O médio recebe um passe de Zinchenko, aos 54 minutos, e sozinho no coração da área, sem qualquer marcação adversária, colocou a bola no canto inferior esquerdo. Golo! A Ucrânia estava de novo nos carris e o comboio começava a andar.

Sergiy Rebrov refresca o ataque e aí entra Yaremchuk, conhecido dos portugueses. Depois de algum adormecimento dos anteriores avançados ucranianos, o antigo benfiquista mostrou-se bem acordado a 10 minutos do fim.

Bola longa e milimétrica de Shaparenko a encontrar o avançado solto no ataque. Com uma receção perfeita, o número 9 receciona e, numa jogada a dois toques, coloca a bola no fundo das redes com a sola da bota. Festa e festa! Estava consolidada a reviravolta e alegria no relvado, e nas bancadas, era contagiante.

Mesmo tentando, a Eslováquia não conseguiu reagir e os Amarelos e Azuis acabaram por segurar a reviravolta até ao apito de Michael Oliver.

Enorme festa dos ucranianos e mantém-se tudo em aberto no Grupo E. Com um pé no avião e prontos para voltarem a casa, a Ucrânia vence e já vê os «oitavos» de perto.

A Figura: Mykola Shaparenko, herói nos dois golos

É o herói de uma nação! O médio de 22 anos, Shaparenko marcou o golo da igualdade e assistiu (e que assistência) para o golo da reviravolta. Com um papel crucial na partida, o jogador do Dynamo Kyiv coloca a Ucrânia em jogo e com possibilidade de seguir para os «oitavos»

O Momento: Golaço de Yaremchuk

Recém entrado e com uma tarefa enorme nas mãos, o ex-Benfica fez o que lhe pediram e concretizou a reviravolta. Aos 80 minutos, recebe um passe de Shaparenko, receciona e é mais forte que o Dubravka. Está feita a reviravolta e os três pontos conquistados, com um golaço de mais um herói. No final do jogo ainda verteu várias lágrimas de emoção, tanto pelo jogo, como pelo momento que vive o país.

Relacionados

Euro 2024

Mais Euro 2024

Mais Lidas

Patrocinados