Prisão preventiva para extraditado do Reino Unido suspeito de vários crimes violentos

Agência Lusa , AM
4 nov, 12:51
Polícia Judiciária

Homem integrava grupo que atuava em Portugal e em Espanha. Os outros dois suspeitos já tinham sido extraditados para Portugal

As autoridades judiciárias decretaram a prisão preventiva de um homem suspeito de vários crimes violentos que foi extraditado do Reino Unido a pedido das autoridades portuguesas na sequência do cumprimento de um mandado de detenção europeu.

A Polícia Judiciária (PJ) informou esta sexta-feira em comunicado que, “no âmbito da investigação de crimes de roubo, rapto, furto e tráfico de estupefacientes”, o agora detido, um homem de 32 anos de idade, “integrava um grupo de três cidadãos estrangeiros que atuavam em Portugal e em Espanha”.

Os restantes dois homens já tinham sido detidos em Espanha, em maio de 2019, e sido extraditados para Portugal, também no âmbito do cumprimento de um mandado de detenção europeu.

Segundo a PJ, “a investigação permitiu esclarecer o circunstancialismo de um rapto que se desenvolveu com grande violência sobre a vítima, a intervenção em roubos à mão armada em estabelecimentos comerciais, no tráfico de estupefacientes e furtos, cometidos por este grupo, já referenciado pelas autoridades portuguesas, espanholas e do Reino Unido”.

A direção dos inquéritos está a ser feita pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) em Portimão, distrito de Faro, tendo o homem agora extraditado sido “presente às autoridades judiciárias competentes”, que decidiram que devia ficar em prisão preventiva.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados