Republicanos querem formalizar inquérito de impeachment a Biden antes das férias de Natal

12 dez 2023, 12:29
Joe Biden. Doug Mills/The New York Times/Pool/AP

The Republican-controlled U.S. House of Representatives is expected to vote on Wednesday to formalize its impeachment inquiry of Democratic President Joe Biden, a Republican leadership aide said on Monday.

The aide spoke on condition of anonymity because official plans for floor action remained fluid. Earlier on Monday, a Republican lawmaker said House Speaker Mike Johnson disclosed plans for a Thursday vote at a closed-door meeting, a time frame that had also been echoed by other Republicans.

The House is due to leave Washington on Thursday for a year-end holiday break of more than three weeks.

House Republicans accuse the Democratic president and his family of improperly profiting from policy decisions Biden participated in as vice president during President Barack Obama's 2009-2017 administration.

They have also accused the U.S. Department of Justice of inappropriately interfering with an investigation into Biden's businessman son Hunter Biden. The Justice Department denies wrongdoing.

Republican Representative Kelly Armstrong on Thursday introduced a 14-page resolution that would allow the full House to vote on authorizing the probe.

House Republicans have so far failed to produce evidence tying Biden's actions as vice president to his son's businesses, and it is unlikely that the Senate, where Biden's Democratic Party holds a slim majority, would vote to convict the president if the House did pass articles of impeachment.

Representative Byron Donalds, a Republican member of one of three committees investigating Biden, told Fox News on Sunday that he expects the inquiry to wrap up within the next two months and the House to draft articles of impeachment sometime in the spring.

Media norte-americanos dizem que votação deve acontecer já esta quarta-feira, contra o que a oposição diz ser a "cultura de corrupção" na família do presidente. Na raiz do processo está o caso Hunter Biden, filho do chefe de Estado que, em tribunal, já se declarou culpado de duas transações ilícitas

A Câmara dos Representantes, atualmente controlada pelo Partido Republicano, deverá votar já na quarta-feira a formalização de um inquérito de impeachment ao presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, indicou esta terça fonte da liderança republicana à Reuters. O Axios adianta a mesma informação, com base num horário semanal da câmara baixa do Congresso a que teve acesso.

Na resolução de 14 páginas apresentada pela republicana Kelly Armstrong, antes de os legisladores irem mais de três semanas de férias na quinta-feira, três comissões parlamentares são orientadas a "dar continuidade às investigações em curso como parte de um inquérito existente na Câmara dos Representantes sobre se existem motivos suficientes" para votar a destituição de Biden.

Os três comités têm estado a investigar as finanças da família Biden, na sequência de negócios duvidosos realizados pelo filho do presidente, Hunter Biden, que em tribunal já se declarou culpado de duas transações comerciais ilícitas. Os republicanos invocam uma "cultura de corrupção" no seio da família Biden, acusando-a de lucrar inapropriadamente com decisões tomadas quando o atual chefe de Estado era vice de Barack Obama, entre 2009 e 2017. Também acusam o Departamento de Justiça de interferência na investigação judicial a Hunter Biden.

Até agora, não foram apresentadas quaisquer provas que sustentem estas acusações e é improvável que o Senado, controlado pelos democratas, aprove o impeachment do presidente se a Câmara dos Representantes formalizar esse processo esta semana.

No domingo, em declarações à Fox News, o republicano Byron Donalds, que integra uma das três comissões responsáveis pela investigação, disse acreditar que esta fase do processo vai estar concluída nos próximos dois meses, antecipando que os artigos de impeachment sejam formalmente apresentados algures na primavera.

Ouvidos pelo Axios, a maioria dos representantes republicanos que não tinham ainda alinhado com o partido dizem que vão votar a favor de formalizar o inquérito de impeachment. Apenas um, Ken Buck, do Colorado, diz que vai votar contra.

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Mais Lidas

Patrocinados