Saiba tudo sobre o Euro aqui

«Arteta colou-me um autocolante a dizer: 'olá, sou a pessoa nova'»

11 set 2023, 16:55
Declan Rice (twitter Arsenal)

Declan Rice revela primeiro dia como jogador do Arsenal

Declan Rice, reforço mais caro da história do Arsenal (122 milhões de euros), concedeu uma entrevista ao ex-médio Jimmy Bullard e ao antigo apresentador do Soccer AM, Tubes, no canal Tubes and Ange Golf Life no YouTube, na qual abordou a chegada aos Gunners, revelando um episódio curioso com o treinador Mikel Arteta, logo no primeiro dia.

«Estava um pouco nervoso. No meu primeiro dia, era domingo e os rapazes não estavam lá, mas saí da sala de fisioterapia e o Arteta, com as suas brincadeiras, colou-me um autocolante que dizia 'olá, sou a pessoa nova'. Ele simplesmente entrou e colocou-o no meu peito. E eu estava a passar a tentar esconder o meu peito. São apenas coisas pequenas como estas», começou por dizer, prosseguindo.

«Todos os jogadores sub-18 e sub-21 estavam na cantina. E eu estava a passar a tentar esconder o meu peito. São apenas coisas pequenas como estas. Depois, quando vi os rapazes, todos estavam sentados a tomar o pequeno-almoço e depois treinas e sentes-te verdadeiramente integrado», contou o inglês.

Questionado se estava nervoso ao conhecer os seus novos colegas de equipa, Rice disse: «Jogas contra estes rapazes duas vezes por temporada e, se os apanhares na taça, três vezes. Cumprimentas-nos depois. E estás a jogar ao nível internacional, por isso os rapazes já sabem quem tu és. Mas há sempre aquele primeiro sentimento.»

Rice concretizou a sua transferência de alto valor no início da janela de transferências, o que lhe permitiu passar tempo com a sua nova equipa durante a pré-temporada. No campo de golfe, onde decorreu a entrevista, o internacional inglês explicou as suas emoções ao trocar o West Ham pelos gunners.

«Foi uma montanha-russa, sinceramente, foi uma loucura. Um verão com altos e baixos. Obviamente, a mudança concretizou-se, só estou lá há dois meses, mas tenho realmente desfrutado do meu tempo até agora. Estou a aprender e a melhorar muito, o que é uma coisa muito boa para mim», disse.

Rice conseguiu a sua transferência no início da janela de transferências, o que lhe permitiu ter tempo para trabalhar com a sua nova equipa durante a pré-época. No campo de golfe, ele explicou as suas emoções ao trocar o West Ham pelos Gunners.

«Tem sido um turbilhão, honestamente, tem sido uma loucura", disse ele. "Foi um verão de altos e baixos. Obviamente, a mudança foi concretizada, só estou lá há dois meses, mas gostei muito do tempo que passei lá até agora. Estou a aprender e a melhorar muito, o que é muito bom para mim», afirmou.

Rice jogará na Liga dos Campeões pela primeira vez no final deste mês , uma das razões pelas quais ele escolheu deixar o West Ham, mas ainda assim achou a mudança difícil. O jogador de 24 anos passou 10 anos no clube e ficou triste por sair em muitos sentidos.

«Não consigo explicar o que sinto, as pessoas deixam os clubes e perdem a afiliação com eles. Ainda falo com os rapazes regularmente, enviei uma mensagem ao treinador no início da época a dizer: «Boa sorte, chefe» e ele respondeu-me. Temos uma boa relação. Com as pessoas do clube, continuamos a falar constantemente e não quero que deixe de ser assim», finalizou

Patrocinados