Alojamentos locais representam mais de metade do orçamento familiar para 39% dos proprietários

Agência Lusa , DCT
12 set 2023, 12:06
Alojamento local, turismo, habitação, turistas, lisboa. Foto: Horacio Villalobos/Corbis via Getty Images

O crescimento do turismo em Portugal – sublinha a ALEP no comunicado a propósito dos resultados do estudo – “só foi possível devido ao aparecimento do alojamento local, que já representa 40% das dormidas turísticas”.

O alojamento local gera à maior parte dos seus proprietários menos de 20 mil euros por ano, mas representa para 39% deles mais de metade do orçamento familiar, conclui um estudo realizado pela NovaSBE e esta terça-feira apresentado.

Na apresentação das conclusões finais do “Estudo de impacto do alojamento local em Portugal”, em Lisboa, o economista e investigador da Nova School of Business & Economics Pedro Brinca destacou que 46% dos alojamentos locais em Portugal geram menos de 20 mil euros por ano aos seus proprietários.

Simultaneamente, essa receita representa “mais de 60% do orçamento familiar” para 39% dos inquiridos no estudo, realizado a pedido da Associação do Alojamento Local em Portugal (ALEP) e que se baseia em 1.820 respostas de proprietários e gestores.

Este é um dos dados que leva a equipa que realizou o estudo a concluir que o alojamento local “tem sido um motor da economia nacional”, gerando “valor acrescentado” quer na atividade económica, quer no emprego.

Com base em números de 2019, o estudo contabiliza que o setor seja responsável por 306.096 empregos diretos e indiretos (o que representa 6,18% do total nacional). Ou seja, cada alojamento local cria “quase quatro empregos”, especifica.

Já no que respeita ao Produto Interno Bruto (PIB), a contribuição das despesas de turistas que ficaram hospedados em alojamentos locais em 2019 chegou aos 9,9 mil milhões de euros (4,64% do PIB nacional).

Tanto esta contribuição como a criação de empregos têm vindo a crescer desde 2016, segundo o estudo.

O crescimento do turismo em Portugal – sublinha a ALEP no comunicado a propósito dos resultados do estudo – “só foi possível devido ao aparecimento do alojamento local, que já representa 40% das dormidas turísticas”.

A despesa feita pelos hóspedes em alojamentos locais “cresceu 57% entre 2016 e 2019”, acrescenta a associação.

Economia

Mais Economia

Patrocinados