Airbus A380 faz voo de 14 horas com buraco na lateral. "Uma probabilidade num milhão"

CNN Portugal , FMC
6 jul, 22:41
Um avião A380 voou "14 horas" com um buraco na lateral (JACDE/ Twitter)

Buraco resultou de um rebentamento de um dos 22 pneus do avião da Emirates. Segundo o relato dos passageiros ouviu-se um som forte ao fim de 45 minutos de voo

Os passageiros de um Airbus A380 proveniente do Dubai, nos Emirados, com destino a Brisbane, na Austrália, ficaram surpreendidos quando ao aterrarem se aperceberam que o avião tinha um buraco na lateral. Aconteceu na última sexta-feira.

Apesar de tanto os passageiros como a tripulação se terem apercebido, pouco depois da descolagem, da ocorrência de algo, o problema não foi considerado grave e a viagem de quase 14 horas foi concluída como programado.

Johannes Boroh, antigo piloto e docente de estudos de aviação na Universidade de Kingston, em Londres, em entrevista à Euronews, afirmou que se tratou "de uma probabilidade num milhão".

"Não é algo que vemos todos os dias", acrescentou. 

A Emirates explicou, mais tarde, que o buraco resultou de um rebentamento de um dos 22 pneus. Segundo relatos de passageiros, ouviu-se um som forte ao fim de 45 minutos de voo, noticia a CNN Brasil

No Twitter, um dos passageiros, Andrew Morris, escreveu que “no início foi absolutamente aterrorizante e a tripulação sabia que algo sério poderia ter acontecido — entraram imediatamente em contacto com a cabine”. “Pouco depois, voltaram ao normal. O comportamento calmo (da equipa) era reconfortante, sabiam que não era catastrófico”, lê-se na publicação. 

Os pilotos do Airbus entraram em contacto com o controlo de tráfego aéreo quando se aproximavam do aeroporto, desconfiados então que um pneu tivesse rebentado aquando da descolagem e a pedir que estivessem no local os meios de emergência. 

No comunicado emitido, a companhia aérea informou tratar-se de "uma falha técnica", que contudo não afetou "a fuselagem ou a estrutura da aeronave", justificando a continuação do voo até ao destino. 

“Um dos 22 pneus da aeronave rompeu durante a viagem, causando danos a uma pequena porção da carenagem aerodinâmica, que é um painel externo ou a pele da aeronave”, explicam. 

A companhia aérea acrescentou ainda que o dano já foi reparado, "a carenagem foi substituída, verificada e autorizada por engenheiros, Airbus e todas as autoridades relevantes”. 

“A segurança de nossos passageiros e tripulantes sempre foi nossa principal prioridade”, defende a Emirates. 

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados