Nove mortos e 78 hospitalizados por consumo de tartaruga marinha em Zanzibar

Agência Lusa , AM
10 mar, 08:25
Tartaruga marinha (Reuters)

Autoridades pediram à população para evitar consumir tartarugas marinhas

Oito crianças e um adulto morreram depois de comerem carne de tartaruga marinha na ilha de Pemba, no arquipélago de Zanzibar, e 78 pessoas foram hospitalizadas, disseram as autoridades no sábado.

A carne de tartaruga marinha é considerada uma iguaria em Zanzibar, apesar de, periodicamente, serem registadas mortes por intoxicação alimentar.

Testes laboratoriais confirmaram que todas as vítimas comeram tartaruga marinha na terça-feira e a primeira morte, a mãe de uma das crianças, ocorreu na sexta-feira, disse o médico do distrito de Mkoani, Haji Bakari.

As autoridades de Zanzibar, uma região semiautónoma da Tanzânia, país da África Oriental, enviaram uma equipa de gestão de catástrofes liderada por Hamza Hassan Juma, que pediu à população para evitar consumir tartarugas marinhas.

Em novembro de 2021, sete pessoas, incluindo uma criança de 03 anos, morreram em Pemba depois de comerem carne de tartaruga, e três foram hospitalizadas.

África

Mais África

Patrocinados