Cabo Delgado. "Moçambicanos pedem saúde, educação, emprego, água e condições de apoio psicológico"

20 jun, 11:24

Em Cabo Delgado, Moçambique, a onda de ataques islamistas que começou em 2017, está longe de terminar e obrigou à deslocação de mais de 1 milhão de pessoas. Jorge Moreira da Silva, diretor-executivo do escritório das Nações Unidos para projetos, está no local a verificar o impacto desta crise e revela quais os principais pedidos dos locais.

África

Mais África

Mais Vistos

Patrocinados