Chuva fraca e descida da temperatura não baixam risco de incêndio: cerca de 60 concelhos estão em perigo máximo

Agência Lusa , BCE
27 jul, 08:47
Sol e chuva (Getty Images)

Com risco máximo de incêndio estão 58 concelhos Bragança, Vila Real, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Faro.

Cerca de 60 concelhos do interior Norte e Centro e do Algarve estão esta quinta-feira em perigo máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Esta quinta-feira, está prevista uma descida da temperatura máxima e períodos de céu muito nublado, com possibilidade de chuva fraca no litoral Norte e Centro até ao meio da manhã, tornando-se pouco nublado ou limpo na região Sul e no interior Centro.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 13ºC (Bragança, Coimbra e Leiria) e os 20ºC (Faro e Portalegre), e as máximas entre os 25ºC (Viseu) e os 36ºC (Castelo Branco, Évora e Beja).

Com risco máximo de incêndio estão 58 concelhos Bragança, Vila Real, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Faro.

Em risco muito elevado estão mais de 90 concelhos dos distritos de Faro, Lisboa, Santarém, Leiria, Aveiro, Coimbra, Viseu, Porto, Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, castelo Branco, Portalegre e Faro.

O IPMA colocou ainda em risco elevado toda a região do Alentejo e cerca de 50 concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leria, Santarém, Lisboa e Faro.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Desde o início do ano, as mais de 4.957 ocorrências de fogo já afetaram pelo menos 10 mil hectares de espaços rurais.

País

Mais País

Patrocinados