Ruben Amorim trabalhou ataque: «É difícil tirá-los, dão todos o máximo»

29 set, 13:40
Amorim: «A paragem não foi boa quando se perde o último jogo»

Com o regresso de Paulinho, a posição de Pote em campo volta a ser tema de conversa

Ruben Amorim teve muitos problemas com lesões para trabalhar a defesa para a defesa para o jogo desta sexta-feira para o jogo com o Gil Vicente, mas teve uma excelente oportunidade para trabalhar o ataque, com praticamente todos os jogadores da linha da frente disponíveis durante a semana.

Com o regresso de Paulinho em pleno, a posição de Pedro Gonçalves em campo volta a estar na ordem do dia. Pote pode jogar na frente, no apoio ao avançado, mas também pode recuar no terreno para jogar mais sobre o meio-campo. «Se tivesse a certeza, teríamos mas pontos. Nunca tenho a certeza, tenho uma ideia. Acho que pode acontecer, mas também pode acontecer jogar o Paulinho e Pote na frente. Acho que se complementam bem. Trabalhamos as dinâmicas esta semana. Os jogadores da frente ficaram cá e deu para olhar um bocadinho para os jogadores da frente, para a mobilidade deles», começou por destacar Ruben Amorim em conferência de imprensa.

O treinador revelou, depois, que Edwards também pode jogar no meio, como aconteceu nos últimos jogos. «O Edwards também passou a jogar no meio, pode ser ele a fazer essa função atrás do avançado. Não vou estar aqui a dizer como é que vamos jogar. Trabalhamos isso, essa ideia ainda é válida, vamos ver como no vamos apresentar amanhã», acrescentou.

A verdade é que, com o regresso de Paulinho, entre Pote, Edwards e Trincão, haverá um a ficar de fora. «É difícil, depende deles, da semana de trabalho, tudo conta. O rendimento atual conta, o dia a dia, as características da equipa. Obviamente não fazemos poupanças, mas temos de fazer uma gestão com tantas lesões, temos de passar jogadores para trás e para a frente. Temos de fazer uma gestão muito mais cuidada de todos os jogadores. Vimos isso neste último ciclo, no último jogo alguns jogadores não estavam tão frescos. É difícil tirá-los todos porque eles dão o máximo. Volto a dizer, acho que as exibições têm sido boas, é difícil tirá-los, depende das características do jogo e principalmente da semana deles. Quem está melhor, consoante as características, vai a jogo», explicou ainda.

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados