Covid-19. Trabalhadores essenciais podem deixar filhos em estruturas de acolhimento

Agência Lusa , DCT
23 dez 2021, 19:55
Matemática
Matemática

Segurança Social anunciou que disponibilizou a nova declaração para os pais pedirem o apoio à família relativo às próximas duas semanas

PUB

Os trabalhadores dos serviços essenciais, como as forças de segurança ou da saúde, podem deixar os filhos em estruturas de retaguarda durante o encerramento das escolas e creches, tal como aconteceu anteriormente devido à pandemia, explicou esta quinta-feira o Governo.

Questionada sobre se o apoio excecional à família, que foi reativado agora devido ao fecho das escolas, se aplica aos trabalhadores dos serviços essenciais, fonte oficial do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social reafirmou que "o apoio excecional à família aplica-se nos mesmos moldes do início do ano".

PUB

Assim, segundo o Ministério, "os agregados com profissionais de sectores essenciais, como as forças de segurança ou saúde, podem aceder às estruturas de retaguarda, nomeadamente escolas e creches, onde os filhos podem permanecer temporariamente".

A Segurança Social anunciou esta quarta-feira que disponibilizou a nova declaração para os pais pedirem o apoio à família relativo às próximas duas semanas em que as atividades letivas serão suspensas devido à evolução da pandemia de covid-19.

PUB
PUB
PUB

O apoio aplica-se de 27 a 31 de dezembro de 2021 (devido ao encerramento de creches e atividades de tempos livres, entre outros) e de 02 a 09 de janeiro de 2022 (devido ao fecho das escolas), tendo condições diferentes em cada um desses períodos.

O apoio excecional à família destina-se aos trabalhadores por conta de outrem, independentes, do serviço doméstico e membros de órgãos estatutários, embora com regras de cálculo e alcances diferentes.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Família

Mais Família

Patrocinados