O papel de destaque assumido pelos príncipes George e Charlotte durante o funeral da bisavó Isabel II

CNN Portugal , FMC
19 set, 20:44

George com nove anos, que vestia um fato azul com gravata preta, entrou juntamente com a irmã, Charlotte, que usava um vestido e um chapéu de abas pretos. Entraram na Abadia seguindo a urna e acompanhados pelos pais, os príncipes de Gales

Os príncipes George e Charlotte, os filhos mais velhos dos príncipes de Gales, apareceram pela primeira vez em público desde a morte da rainha Isabel II. Durante o serviço fúnebre desta segunda-feira, os dois pequenos príncipes tiveram um papel proeminente.

George, com nove anos, e Charlotte, com sete, foram os membros da família real mais novos a participar nas cerimónias fúnebres, tendo feito parte da procissão de entrada e de saída da Abadia de Westminster e acompanhado a rainha consorte e a princesa de Gales nas viagens de carro durante o cortejo fúnebre.

George e Charlotte tinham estado protegidos desde o dia da morte da rainha, a 8 de setembro. Segundo o The Guardian, dois dias depois, quando o pai, o príncipe William, conversava com o público em Windsor, terá dito que "eles estavam a manter algum sentido de continuidade para eles na escola e a manter as coisas o mais normais possível”.

Foi no domingo que foi anunciado que os filhos mais velhos do sucessor ao trono estariam presentes. Consta que terá sido um "conselheiro superior do palácio" que terá sugerido a ideia. Uma fonte anónima afirmou que a presença, especialmente de George, seria desejável “quanto mais não fosse para assegurar a nação da ordem de sucessão".

Recorde-se que com a morte da rainha, George, bisneto de Isabel II, passou a ocupar o segundo lugar na linha de sucessão ao trono.

Olhando para o passado, não é habitual que netos, muito menos bisnetos, desempenhem um papel formal em cerimónias fúnebres. Contudo, a mudança neste evento ocorre não só como consequência do longo reinado e vida de Isabel II como também como forma de cumprir o desejo de transmitir uma ideia de estabilidade no Reino Unido e na Commonwealth.

Os membros reais mais novos na Abadia de Westminster

George, vestido com um fato azul e uma gravata preta, e Charlotte, vestida com um vestido preto e um chapéu com abas, entraram na Abadia acompanhados pelos pais, os príncipes de Gales, seguidos pelos tios, o príncipe Harry e a mulher, Meghan. 

Durante a cerimónia estiveram sentados na primeira fila em frente da urna da bisavó. Ao lado dos pais, mostraram um comportamento irrepreensível, mantendo-se serenos e participando nos variados momentos do serviço, estando em silêncio quando tal era exigido e cantando os versos das músicas escolhidas na cerimónia. Ainda assim, a pequena Charlotte, enquanto o Arcebispo de Cantuária proferia o sermão em que referia "o pesar deste dia sentido não só pela falecida família da Rainha, mas por toda a nação, Commonwealth e o mundo", sussurrava à mãe. 

No final, as crianças mantiveram-se de pé, tal como os restantes membros reais, enquanto se ouvia "Deus Salve o rei".

Europa

Mais Europa

Patrocinados