Médicos "preocupados" com saúde de Isabel II colocam rainha "sob supervisão" em Balmoral

8 set, 12:41
Rainha Isabel II (AP Photo)

Comunicado do Palácio de Buckingham informa que equipa médica que acompanha a rainha está "preocupada" com a monarca

A rainha de Inglaterra está sob supervisão médica em Balmoral, depois de os seus médicos terem ficado preocupados com a saúde da monarca.

A informação foi avançada em comunicado pelo Palácio de Buckingham: "Na sequência de nova avaliação esta manhã, os médicos da rainha estão preocupados com a saúde de sua majestade e recomendaram que ela se mantenha sob supervisão médica". 

A declaração refere que "a rainha permanece confortável em Balmoral". 

Segundo o The Guardian, o príncipe Carlos, a mulher, Camila, e o príncipe William viajaram para Balmoral.

A rainha, de 96 anos, passa tradicionalmente as suas férias de verão no Castelo de Balmoral, na Escócia. Na terça-feira, Isabel II quebrou a tradição e não deixou Balmoral para indigitar a nova primeira-ministra britânica, Liz Truss: tradicionalmente, a monarca recebe os novos governantes no Palácio de Buckingham ou no Castelo de Windsor, mas foi aconselhada pelos médicos a não fazer a viagem de volta para Inglaterra.

Veja também: 

Na noite de quarta-feira, a rainha Isabel II já tinha adiado uma reunião do Conselho Privado depois de ter sido aconselhada pela sua equipa médica a descansar. A informação também foi avançada pelo Palácio de Buckingham. 

O Conselho Privado é o órgão de consulta da monarca, ao qual a Soberana preside, e que debate matérias do Estado inglês. 

"Depois do dia preenchido de ontem, Sua Majestade aceitou esta tarde o conselho médico para descansar. Isto significa que a reunião do Conselho Privado que deveria ocorrer esta noite vai ser reagendada", disse ontem o porta-voz da monarca.

A primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, escreveu no Twitter que "todo o país estará profundamente preocupado" com as notícias do Palácio de Buckingham recebidas à hora de almoço. "Os meus pensamentos, e os pensamentos das pessoas por todo o Reino Unido, estão com sua majestade a rainha e a sua família neste momento". 

 

Perante o comunicado do Palácio de Buckingham, também Lindsay Hoyle, líder da Câmara dos Comuns, fez uma intervenção breve no parlamento, onde o governo debatia as medidas para fazer frente à crise energética, para desejar as melhoras à monarca, garantindo que iria atualizar os deputados caso houvesse novas informações. 

A rainha foi vista em público pela primeira vez em várias semanas precisamente quando recebeu Boris Johnson e Liz Truss na passada terça-feira, respetivamente o primeiro-ministro cessante e a nova primeira-ministra do Reino Unido.  A monarca usou uma bengala e parecia frágil, mas animada. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados