Registadas 295 ocorrências por causa do mau tempo até às 10:00. Porto e Braga são os distritos mais afetados

Agência Lusa , AM
19 out, 12:58
Chuva

Proteção Civil diz não ter registo de ocorrências graves. Maioria das ocorrências está relacionada com quedas de árvores, de estruturas e inundações

A Proteção Civil registou entre as 18:00 de terça-feira e as 10:00 desta quarta-feira 295 ocorrências relacionadas com o mau tempo, com Braga e Porto a registar o maior número, sobretudo quedas de árvores e inundações.

“Até às 10:00 foram registadas 295 ocorrências, 112 das quais quedas de árvores, 110 inundações e 23 relativas a quedas de estruturas”, disse Miguel Oliveira, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Os distritos de Braga e Porto, com 54 ocorrências cada um, Aveiro com 40 e Lisboa com 38 foram os mais afetados, segundo Miguel Oliveira, destacando não haver registo de ocorrências graves.

Em declarações à Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) do Porto, disse que além das quedas de árvores registaram-se também várias inundações da via pública, quedas de estruturas e movimentos de terra.

Segundo o CDOS, a maioria das ocorrências registou-se no Porto, Vila Nova de Gaia, Póvoa de Varzim, Matosinhos e Vila do Conde, num total de 15 pedidos de ajuda.

Contudo, “nenhuma das ocorrências provocou danos maiores” e “em algumas situações nem foi necessário enviar meios”, acrescentou o CDOS.

Já em Braga, o maior número de casos relaciona-se com quedas de estruturas, inundações e quedas de árvores. Uma árvore de grande porte caiu hoje, pelas 08:00, na cidade de Braga, junto à Segurança Social, obrigando ao corte temporário do trânsito entre o tribunal judicial e a Avenida 31 de Janeiro. 

Entre as 18:00 de terça-feira e as 07:00 de hoje, a Proteção Civil tinha registado 83 ocorrências relacionadas com o mau tempo no continente.

Meteorologia

Mais Meteorologia

Patrocinados