Ordem dos Médicos pede que Portugal faça o mesmo que Espanha: reduzir para sete dias o isolamento por covid

Agência Lusa , BMA
29 dez 2021, 17:24
Coronavírus
Coronavírus

Ordem apresente sete recomendações para o país, incluindo uma sobre o isolamento

PUB

A Ordem dos Médicos (OM) defendeu esta quarta-feira que a nova fase da pandemia de covid-19 exige “uma adaptação ágil” das normas e procedimentos e apresenta sete recomendações, entre as quais a redução de isolamento de 10 para sete dias.

“A nova fase pandémica em que Portugal se encontra, com a presença de uma nova variante e aumento exponencial do número de novas infeções diárias exige uma adaptação ágil das normas e procedimentos definidos pelas autoridades de saúde para melhor acompanhamento dos doentes covid, não covid e adesão da população ao que é necessário em cada momento”, defende a OM em comunicado.

PUB

Neste contexto, o bastonário da OM, Miguel Guimarães, e o coordenador do Gabinete de Crise para a Covid-19, Filipe Froes, fazem sete recomendações, sendo a primeira a utilização do Indicador de Avaliação do Estado da Pandemia (IAP), desenvolvido pela OM e pelo Instituto Superior Técnico, “para monitorizar a pandemia com coerência, compreensão e envolvimento da população”.

O “reforço vacinal urgente nos vulneráveis” é outras das recomendações da OM, afirmando que 15% das pessoas com 65 ou mais anos (cerca de 2,3 milhões) estão sem reforço vacinal - dos quais mais de 230.000 têm mais de 70 anos.

PUB
PUB
PUB

“A reavaliação dos períodos de isolamento e de baixa por doença ou após contacto de alto risco (por exemplo, 7 dias) com testagem de modo a assegurar segurança do próprio e de todos, tendo em atenção a presença de fatores de risco, estado vacinal e o impacto do absentismo laboral” é outras das medidas aconselhadas. Espanha aprovou esta quarta-feira a redução do isolamento para sete dias.

A Ordem dos Médicos recomenda também a “reavaliação dos critérios e recursos alocados ao seguimento de doentes em ambulatório”, nomeadamente à alocação de médicos de medicina geral e familiar, que “compromete significativamente todas as outras atividades assistenciais”.

Apela ainda à disponibilização de “forma regular e transparente” de dados relativos aos doentes internados e dos que morreram, nomeadamente idade, comorbilidades, estado vacinal, “para fundamentar decisões críticas e urgentes”.

Alterar o sistema de informação da Direção-Geral da Saúde, no sentido de acompanhar as necessidades da população, nomeadamente com “uma página de informação simples com os procedimentos a adotar pelos cidadãos infetados ou com contactos de alto risco”, e reforçar a capacidade de resposta, nomeadamente no SNS24, nas equipas de saúde pública, na testagem e centros de vacinação, e ativar a resposta assistencial do setor privado e social, evitando o agravamento do impacto da pandemia nos doentes não covid, são outras recomendações da OM.

PUB
PUB
PUB

Portugal registou hoje um novo máximo de novas infeções diárias desde o início da pandemia (26.867), segundo a Direção-Geral da Saúde. Desde março de 2020 já morreram 18.921 pessoas em Portugal e foram contabilizados 1.330.158 casos de infeção

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados