Rússia diz que vai aguardar avaliação completa dos danos do Nord Stream antes de tomar decisões

18 nov, 10:27
Dmitry Peskov (AP Photo/Alexander Zemlianichenko, Pool)

Procuradoria sueca diz que foram encontrados vestígios de explosivos no gasoduto que confirmam que houve "sabotagem grosseira"

A Rússia vai aguardar pela avaliação completa dos danos do Nord Stream antes de tomar qualquer decisão de reparo, afirmou o Kremlin esta sexta-feira, avança a Reuters.

A confirmação foi feita pelo porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, esta sexta-feira, depois da divulgação do comunicado da procuradoria sueca que revelou que foram encontrados vestígios de explosivos no Nord Stream, confirmando que houve "sabotagem grosseira". 

“Primeiro precisamos de esperar por uma avaliação completa dos danos, precisamos de analisar esses dados dos danos antes que os especialistas deem uma conclusão sobre as perspetivas de recuperação ou não. Sabemos que há uma autorização para uma joint venture que também conduzirá o seu próprio estudo dos locais dos danos. Agora precisamos de ser pacientes e esperar por informações da joint venture ou de um participante do nosso lado (Gazprom)", afirmou Peskov.

Em comunicado divulgado na página da procuradoria, o procurador sueco Mats Ljungqvist, que lidera a investigação, avança que durante as investigações realizadas "foram feitas extensas apreensões" que mostram que foram encontrados vestígios de explosivos nas tubagens do gasoduto.

"A análise agora realizada mostra vestígios de explosivos em vários dos objetos estranhos encontrados. O trabalho de análise avançada continua para poder tirar conclusões mais sustentadas sobre o incidente", adianta o procurador.

Ljungqvist afirma ainda que "a investigação preliminar é muito complexa e abrangente” e que o trabalho continua, uma vez que ainda não foram encontrados suspeitos da sabotagem.

Sem adiantar mais pormenores da operação, o procurador elogia a colaboração com as várias autoridades envolvidas na investigação e lembra que "é importante que o trabalho seja feito em paz e sossego".

série de explosões ocorridas em setembro, atribuídas a atos de sabotagem, deixaram inutilizáveis os dois tubos do gasoduto Nord Stream 1 e um dos tubos do Nord Stream 2. 

O Nord Stream 1, que tinha entrado em funcionamento em 2011, ficou inoperável. O segundo gasoduto, cuja construção tinha começado em 2011, não chegou a entrar em serviço.

Em outubro, fontes do Governo alemão admitiram que os tubos do gasoduto Nord Stream 2 ficaram inutilizáveis após as explosões ocorridas em setembro e lembravam que a instalação nunca obteve autorização para funcionar, uma vez que o processo de autorização da licença do Nord Stream 2 foi "suspensa" no passado mês de fevereiro na sequência da nova agressão da Rússia contra a Ucrânia.   

Europa

Mais Europa

Patrocinados