Se mora em algumas zonas de Lisboa, esqueça a entrega de comida durante a Jornada Mundial da Juventude (ou conte com muito mais tempo de espera)

28 jul 2023, 19:35
Estafetas do setor alimentar (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Restaurantes dos locais com circulação rodoviária condicionada ou proibida, mesmo que estejam abertos, podem nem sequer aparecer na aplicação

A Jornada Mundial da Juventude (JMJ) vai obrigar a restrições nas entregas de refeições por parte de operadoras como a GLOVO, a Bolt Food ou a Uber Eats. Os restaurantes das zonas de restrição absoluta à circulação rodoviária (veja AQUI as zonas), mesmo que estejam abertos, não vão sequer aparecer como opção na aplicação da GLOVO e as entregas nessas zonas também não vão ser possíveis, confirmou a operadora à CNN Portugal.

Numa pequena nota enviada à redação da CNN Portugal, a operadora diz, contudo, esperar “um impacto reduzido nas operações, que vão continuar sem interrupções, 24 horas por dia, sete dias por semana”, nas restantes zonas da capital. A operadora confirma que está a seguir o plano rodoviário da Câmara de Lisboa e que as restrições devem vigorar apenas enquanto também vigorarem os condicionamentos de trânsito.

De acordo com o jornal Observador, a Uber Eats e a Bolt Food devem seguir o exemplo. Assim,  quem estiver nas zonas vermelhas (Parque Eduardo VII e Parque Tejo) não vai poder fazer pedidos em alguns dias da próxima semana. Quem estiver noutras zonas de Lisboa, como a zona amarela, pode ter de esperar mais tempo pelas entregas dos pedidos e encontrar alguns restaurantes indisponíveis.

No site oficial, a Uber alerta também os motoristas TVDE para estes condicionamentos de trânsito. “Ruas totalmente cortadas a parcialmente condicionadas, entre vias que ligam o Parque Eduardo VII ao Terreiro do Paço, abrangendo vias centrais, como parte da Avenida da Liberdade, Avenida Infante D. Henrique, Avenida Fontes Pereira de Melo, Rua do Carmo, Rua Castilho, Rua da Prata e as praças dos Restauradores e do Rossio, e também do IC2 e Parque das Nações”, pode ler-se na publicação.

“Como acordado entre a Câmara de Lisboa e a PSP, este plano prevê três tipos de restrições: a zona vermelha, onde a circulação automóvel será totalmente interditada; a zona amarela, aberta à circulação de TVDE, residentes e transportes públicos, com possíveis condicionamentos sem aviso prévio; e a zona verde, em que não há restrição prévia, mas pode haver ‘cortes pontuais’”, acrescenta ainda a Uber.

Prevê-se que a JMJ leve a Lisboa mais de um milhão de pessoas durante a próxima semana. A circulação na cidade vai estar condicionada.

De acordo com o plano da Câmara de Lisboa, vai existir uma zona vermelha na área do Parque Eduardo VII nos dias 1, 3 e 4 de agosto. No Parque Tejo há limitações à circulação rodoviária no fim de semana de 5 e 6 de agosto.

Patrocinados