«Temos de viver o dia a dia, pensar no jogo seguinte»

Bruno José Ferreira , Estádio do FC Vizela
27 abr, 18:19
Rubén de la Barrera no Vizela-Rio Ave (MANUEL FERNANDO ARAÚJO/Lusa)

Ruben De la Barrera admite que o objetivo está mais difícil

Declarações de Ruben de la Barrera, treinador do Vizela, na sala de imprensa do Estádio do Vizela, após o empate (1-1) frente ao Rio Ave:

«O golo sofrido poderia condicionar o resto do jogo. A diferença foi que, apesar de começar da pior maneira, acabou por dar no que pretendíamos, a jogar no campo contrário com bola. Tínhamos de defender bem, porque o Rio Ave desequilíbrios em contra-ataque e nas diagonais. Na segunda parte houve um período que nos custou, mas acabámos o jogo no campo adversário com ocasiões claras para ganhar».

[O que faltou para a vitória] «Um compêndio de várias coisas. Já é costume acumular bons momentos nos jogos, mas outros menos bons, erros que normalmente condicionam. Não era fácil fazer o que a equipa fez hoje, numa situação emocional frágil, ainda por cima quando sofre logo no início. São muitos pequenos detalhes que interferem no desempenho».

[Voltou a pontuar, como está equipa?] «Temos de viver do nosso dia a dia. Isto pode prolongar-se ou morrer antes, é isso que queremos, tentar prolongar. A única visão que temos é pensar no jogo seguinte».

 

 

Relacionados

Patrocinados