Governo envia meios para ajuda no combate aos fogos na Madeira

Agência Lusa , AG
12 out 2023, 17:58

Pedido foi feita à "última hora" pelas autoridades madeirenses

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) vai enviar meios para ajudar no combate aos incêndios na Madeira, anunciou hoje o ministro da Administração Interna.

José Luis Carneiro adiantou aos jornalistas que esta força será enviada "o mais rapidamente possível", tratando-se apenas de "uma questão de preparação e projeção desses mesmos meios".

O ministro disse que o pedido foi feito na "última hora" pelas autoridades de proteção civil da Madeira à ANEPC.

“Já foi formalizado o pedido por parte das autoridades regionais de Proteção Civil da Madeira e também já foi manifestado a nossa disponibilidade para mobilizar uma força da ANEPC para apoiar a Madeira”, disse o governante, no final da cerimónia de celebração do contrato de aquisição de 81 veículos florestais de combate aos incêndios previsto no Plano de Recuperação e Resiliência, que decorreu na sede da ANEPC.

O ministro afirmou que os meios necessários para o combate vão ser determinados em função de “um diálogo operacional” entre a ANEPC e a Proteção Civil da Madeira.

José Luís Carneiro garantiu que vão ser mobilizados “todos os meios considerados necessários e indispensáveis por parte das autoridades madeirenses”.

Segundo o ministro, os meios de combate que vão ser enviados serão terrestre, nomeadamente operacionais, mas ainda não se sabe qual a composição da força.

No entanto, assegurou que um dos meios a enviar são elementos da Força Especial de Proteção Civil, uma vez que esta força já foi formulada do ponto de vista técnico.

Dois incêndios estão em curso na Região Autónoma da Madeira, sendo o maior o que lavra no concelho da Calheta e está a ser combatido por 92 operacionais de todos os corpos de bombeiros da região, apoiados por 26 veículos e um meio aéreo. O outro, de menor dimensão, lavra no Curral das Freiras, no concelho de Câmara de Lobos, estando a ser combatido por 10 operacionais com quatro veículos.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Patrocinados