Hotelaria da Madeira com aumento que supera valores pré-pandemia

Agência Lusa , BMA
3 jan, 13:44
Quarto

Visitantes geraram 571,8 mil dormidas, um aumento de 304,4% em comparação com novembro de 2020

 A hotelaria da Madeira recebeu em novembro de 2021 97,4 mil hóspedes, uma variação positiva de 288,5% em comparação com o mesmo mês de 2020, superando dados pré-pandemia, informou esta segunda-feira a Direção Regional de Estatística.

Segundo os números divulgados esta segunda-feira, estes visitantes geraram 571,8 mil dormidas, um aumento de 304,4% em comparação com novembro de 2020.

Este aumento acontece pelo segundo mês consecutivo, superando “os valores homólogos do último ano" pré-pandemia de covid-19, destaca este serviço do Governo Regional da Madeira.

De acordo com a informação, entre janeiro e novembro de 2021 o sector do alojamento turístico da Madeira registou 4,5 milhões de dormidas (+75,6% do que em igual período de 2020 e -40,6% do que nos primeiros onze meses de 2019).

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) ressalva que, “para efeitos de comparabilidade com os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), é necessário excluir o alojamento local com menos de 10 camas” porque, “segundo esta lógica de apuramento de resultados, as dormidas do alojamento turístico nos primeiros onze meses apresentam um aumento de 74,6%, uma variação mais expressiva que a verificada a nível nacional (+40,4%)”.

Verificou-se também um acréscimo de 197,3% relativamente ao mês homólogo nas dormidas de visitantes oriundos do território nacional (77,2 mil), representando 13,5% do total.

As de residentes no estrangeiro terão subido 328,5% relativamente a novembro de 2020, situando-se em 494,6 mil, complementa.

A DREM aponta que, no mês em referência, os principais mercados emissores de residentes no estrangeiro representaram 86,5% do total de dormidas.

O mercado alemão encabeça a lista das dormidas, contabilizando 153,7 milhares, seguindo-se o Reino Unido, com 128,1 mil, e França, com 25,3 mil.

A estimativa refere ainda que, no passado mês de novembro, 24,7% dos estabelecimentos de alojamento turístico na Madeira terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes.

“A hotelaria [da Madeira] contabilizou, no mês de referência, 87,0% dos estabelecimentos com movimento de hóspedes (90,3% em outubro)”, lê-se no mesmo documento.

Economia

Mais Economia

Patrocinados