"Estamos prontos para sermos mortos, mas é óbvio que não queremos isso": morreu “Juice”, o famoso piloto da Força Aérea da Ucrânia

26 ago 2023, 18:55
Andrii Pilshchykov, conhecido como "Juice"

Morte do capitão Andrii Pilshchykov foi confirmada pela Força Aérea e pelo Ministério da Defesa da Ucrânia, que garante que o três pilotos serão "lembrado tanto no ar como em terra"

Três pilotos ucranianos morreram, na sexta-feira, depois de duas aeronaves terem colidido na região de Zhytomyr.

“Durante uma missão, as tripulações de duas aeronaves de treino de combate L-39 colidiram no céu. Todos os três pilotos, infelizmente, morreram”, anunciou a Força Aérea da Ucrânia.

Tanto a Força Aérea como o Ministério da Defesa da Ucrânia acrescentaram ainda que o famoso piloto conhecido como “Juice” estava num dos aviões e que é uma das vítimas mortais.

“Uma perda trágica. A 25 de agosto, dois caças L-39 colidiram no céu sobre a região de Zhytomyr. Três pilotos da força aérea ucraniana perderam as suas vidas. Um dele era o capitão Andrii Pilshchykov, a quem foi oferecida a Ordem da Coragem, conhecido pela alcunha “Juice”. Estendemos as nossas mais sinceras condolências às famílias das vítimas. Estamos agradecidos pelo vosso serviço. Serão lembrados tanto no ar como na terra", pode ler-se na publicação do Ministério da Defesa da Ucrânia.

A tragic loss. On August 25th, two L-39 military jets collided in the sky over the Zhytomyr region. Three pilots of the Ukrainian Air Force lost their lives. One of them was Captain Andrii Pilshchykov, a recipient of the Order of Courage, 3rd Class, known by the callsign 'JUICE'.… pic.twitter.com/Pg95JcfRBc

— Defense of Ukraine (@DefenceU) August 26, 2023

Recorde a entrevista de Juice à CNN Internacional:

"Estamos prontos para sermos mortos"

Em abril de 2022, nos primeiros meses da guerra na Ucrânia, Juice garantiu numa entrevista: "Estamos prontos para sermos mortos. Mas é óbvio que não queremos isto. Queremos matar russos e abater os seus bombardeiros que estão a destruir as nossas cidades e matar as nossas famílias", disse o piloto, de 29 anos na altura, ao Washington Post.

Juice combatia a bordo de um MiG-29, avião desenvolvido e construído no tempo da União Soviética quase em nada comparável com os novíssimos Sukhoi su-57, introduzidos em 2020, utilizados pela armada moscovita.

"Temos perdas quase todos os dias na nossa Força Aérea. Não verão isto na televisão porque tudo é secreto neste momento, mas na verdade temos muitas perdas. É por isso que precisamos de estar tecnicamente em pé de igualdade com os russos. Só a nossa vantagem mental não é suficiente para lutar contra estas tecnologias", explicava Juice ao jornal americano ainda nos primeiros meses de guerra.

Europa

Mais Europa

Patrocinados