Rússia ataca várias cidades ucranianas, mata seis pessoas e faz mais de 50 feridos

CNN Portugal , com Lusa
23 jan, 09:51
Kiev (Associated Press)

As últimas horas na Ucrânia foram sangrentas, com a Rússia a lançar ataques em larga escala contra várias cidades

Pelo menos seis pessoas morreram e 50 ficaram feridas num ataque com mísseis lançado pela Rússia sobre várias regiões da Ucrânia, incluindo a capital Kiev, informaram as autoridades ucranianas. “Vários tipos de mísseis foram lançados em Kiev, Kharkiv e Pavlograd [no distrito de Dnipropetrovsk]”, revelou esta manhã o Ministério da Defesa da Ucrânia.

Numa mensagem no Telegram, o ministro do Interior ucraniano, Igor Klimenko, diz que foi confirmada a morte de três pessoas em Kharkiv (nordeste), onde também há 30 feridos. Entretanto, revela o The Kyiv Independent, sobiu para quatro o número de vítimas mortais nesta região e para 42 o número de feridos.

Um edifício residencial de vários andares foi destruído parcialmente, prendendo um número até agora ainda desconhecido de pessoas no local, disse o autarca de Kharkiv, Igor Terekhov. Klimenko também mencionou uma morte em Kiev, onde dois edifícios residenciais e um edifício privado sofreram danos. “Há vários incêndios na capital como resultado do ataque com mísseis”, acrescentou. A população foi aconselhada a manter-se em abrigos enquanto as sirenes de ataque aéreo se faziam ouvir.

“Como resultado do ataque com mísseis a Kiev já temos registo da morte de uma mulher e de quatro feridos”, escreveu o chefe da administração militar da capital, Sergei Popko, que mencionou ainda danos em diversas áreas residenciais. O número de feridos subiu entretanto para dez, avançou o Kyiv Independente na rede social X.

O autarca de Kiev, Vitali Klitschko, disse, também no Telegram, que entre os feridos está um jovem de 13 anos e que vários edifícios foram evacuados após um míssil não detonado ter sido encontrado num apartamento.

Uma outra pessoa perdeu a vida na cidade de Pavlograd, na região de Dnipropetrovsk, no centro do país, enquanto três pessoas ficaram feridas em Buchanski, na região de Kiev, notou ainda Igor Klimenko.

O ataque surgiu horas depois de o chefe da diplomacia da União Europeia, Josep Borrell, ter dito estar confiante num consenso para disponibilizar mais cinco mil milhões de euros para a Ucrânia ao abrigo do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz. Isto depois da UE ter falhado, em dezembro, um acordo para a revisão do quadro financeiro plurianual que incluía um pacote de 50 mil milhões de euros para apoiar a Ucrânia entre 2024 e 2027, devido ao bloqueio por parte da Hungria.

Os ataques russos têm sido mais intensos nos últimos dias, com ofensivas mais pesadas na linha da frente. O Instituto do Estudo para a Guerra (ISW na sigla inglesa), tem revelado conquistas russas no terreno, tendo os mais recentes avanços acontecido a sul de Avdiivka e a oeste da cidade de Donetsk, estando em curso combates posicionais contínuos ao longo de toda a linha da frente.

No seguimento da ofensiva russa, a Força Aérea da Ucrânia revela que foram destruídos 21 dos 41 mísseis russos lançados nas últimas horas, avança a Reuters. 

Europa

Mais Europa

Patrocinados