Foguetão com módulo americano descolou em direção à lua

Agência Lusa , AM
8 jan, 09:06
Foguetão Vulcan (NASA via AP)

Se o módulo da Astrobotic conseguir pousar na Lua, a 23 de fevereiro, poderá tornar-se a primeira empresa a conseguir esse feito

O foguetão Vulcan, desenvolvido por uma empresa privada, descolou esta segunda-feira da Florida, levando a bordo o primeiro aparelho americano que tentará pousar na Lua, ao fim de mais de 50 anos.

O foguetão Vulcan Centaur do grupo industrial ULA, que reúne a Boeing e a Lockheed Martin, fez seu primeiro voo do Cabo Canaveral, descolando às 02:18 locais desta segunda-feira (07:18 em Lisboa).

O módulo de aterragem a bordo, denominado Peregrine, foi desenvolvido pela ‘start-up’ Astrobotic, com o apoio da NASA, que encomendou a esta empresa o transporte de equipamento científico para a Lua.

O lançamento marca a inauguração de uma série de missões apoiadas pela agência espacial americana, que pretende contar em parte com o setor privado para as suas ambições lunares.

Se o módulo da Astrobotic conseguir pousar na Lua, a 23 de fevereiro, poderá tornar-se a primeira empresa a conseguir esse feito.

Nos últimos anos, empresas israelitas e japonesas tentaram aterrar na Lua, mas estas missões não foram bem sucedidas.

“Liderar o regresso da América à superfície da Lua, pela primeira vez desde a Apollo, é uma honra tremenda”, disse o chefe da Astrobotic, John Thornton, na sexta-feira.

No entanto, John Thornton mostrou-se ciente da dificuldade da tarefa e dos riscos de fracasso.

Cerca de 50 minutos após a descolagem, o Peregrine deve separar-se do foguetão e depois a Astrobotic irá ligar o dispositivo e tentar estabelecer comunicação.

Se tudo correr bem, o módulo de aterragem continuará a sua rota e uma vez na órbita lunar, a sonda esperará até que as condições de iluminação sejam adequadas para tentar pousar.

Tecnologia

Mais Tecnologia

Mais Lidas

Patrocinados