Extrema-direita consegue 50 deputados e mais de um milhão de votos

Pedro Santos Guerreiro , Notícia atualizada a 21 de março de 2024, com inclusão dos resultados eleitorais do estrangeiro
10 mar, 21:26
Líder do Chega, André Ventura, entra na sede de campanha ( Miguel A. Lopes/ LUSA)

Financiamento do Chega superior a quatro milhões de euros em subvenção pública

Cinco anos depois de eleger o seu primeiro deputado, o Chega conseguiu atingir os 50 deputados nas eleições legislativas, alcançando quase 1,170 milhões de votos, numa clara ascendência da extrema-direita, que quadriplica os resultados de 2022.

O Parlamento vai comemorar os 50 anos do 25 de Abril com 50 deputados do Chega, partido conotado com a extrema-direita – conotação que o partido rejeita.

As sondagens à boca da urna já apontavam para um enorme crescimento do partido liderado por André Ventura: entre 16,6% e 21,6% do total dos votos. Isso mesmo veio a verificar-se - o Chega teve 18,07%, já depois de contar os votos dos círculos de emigração.

O Chega tem apenas cinco anos de vida. Foi em 2019 que o partido se candidatou pela primeira vez numas legislativas, tendo então alcançado cerca de 68 mil votos.

Três anos depois, multiplicou esse valor de votos por quase seis vezes, acercando-se dos 400 mil votos. Dois anos volvidos, esse valor quase triplicou.

Esta votação supera, pois, a que André Ventura tinha alcançado nas Presidenciais de 2021, quando recebeu 497 mil votos.

Chega já garantiu mais de quatro milhões de euros em subvenção pública

O Chega já conseguiu garantir mais de 4,1 milhões de euros em subvenção pública tendo em conta os votos nas eleições legislativas realizadas este domingo.

A lei 19/2003, onde se regula o financiamento dos partidos políticos, prevê uma subvenção “a cada partido que haja concorrido a ato eleitoral, ainda que em coligação, e que obtenha representação na Assembleia da República”.

Segundo a mesma legislação, a subvenção consiste numa quantia em dinheiro “equivalente à fração 1/135 do valor do IAS [Indexante de Apoios Sociais], por cada voto obtido”.

O valor do IAS em vigor é de 509,26 euros, pelo que o valor da subvenção seria de 3,77 euros por voto, mas como ainda se tem de aplicar um desconto de 10%, o valor por voto é de 3,4 euros por voto.

Ou seja, o Chega já terá garantido um financiamento superior a quatro milhões de euros.

Ficha Técnica

Sondagem realizada pela Pitagórica para a TVI e CNN Portugal com o objetivo de recolher informação sobre o comportamento de voto nas eleições legislativas de 10 de março de 2024. O trabalho de campo decorreu no dia 10 de março de 2024.

Foram recolhidas 28.089 simulações de voto através de sistema TAPI (Tablet Assisted Personal Interview), presencialmente, após terem votado.

A amostra foi recolhida de forma aleatória em 45 freguesias ( 115 assembleias de voto) .

A Taxa de resposta foi de 65,12% e a direção técnica do estudo é da responsabilidade de Rita Marques da Silva.

A ficha técnica completa bem como todos os resultados foram depositados junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social que os disponibilizará para consulta online.

Relacionados

Decisão 24

Mais Decisão 24

Patrocinados