Seis pessoas desalojadas no Alentejo por inundações provocadas pelo mau tempo

Agência Lusa , AM
19 jan, 12:53
Chuva (Associated Press)

Além destas situações devido ao mau tempo provocado pela depressão Juan, Montemor-o-Novo registou diversas quedas de barreiras, tendo um aluimento de talude implicado o corte do trânsito numa rua da cidade

Seis pessoas ficaram desalojadas no distrito de Évora, quatro delas em Montemor-o-Novo e duas em Borba, devido a inundações nas suas casas provocadas pelo mau tempo que afeta a região, revelou a Proteção Civil.

Fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil do Alentejo Central referiu à agência Lusa que, entre as 00:00 e as 11:30, o mau tempo provocou “26 inundações e cinco movimentos de massa um pouco por todo o distrito, sobretudo nos concelhos de Évora e Montemor-o-Novo”.

No que respeita ao concelho de Borba, numa ocorrência em que foi dado alerta aos bombeiros às 09:20, “um casal idoso ficou desalojado e foi realojado em casa de familiares”, devido a uma inundação na sua habitação, disse a mesma fonte.

Já a coordenadora municipal de Proteção Civil de Montemor-o-Novo, Sandra Matias, indicou à Lusa que, neste concelho, quatro pessoas ficaram desalojadas, em resultado de duas inundações.

Segundo a responsável, um dos casos é o de uma mulher de 50 anos, já realojada em casa de amigos e que vive em S. Brissos, na freguesia de Santiago do Escoural.

A sua casa está situada junto de uma ribeira, cujo caudal subiu, provocando uma inundação na moradia.

A outra situação foi semelhante e atingiu três pessoas, um casal e a filha, cujas idades a coordenadora disse desconhecer, residentes no lugar do Moinho da Ana, na União de Freguesias de Nossa Senhora da Vila, Nossa Senhora do Bispo e Silveiras.

Sandra Matias precisou que a habitação deste casal, que vai ficar realojado em casa de amigos, está localizada perto do rio Almansor e teve uma inundação porque o nível do curso de água também subiu.

Além destas situações devido ao mau tempo provocado pela depressão Juan, Montemor-o-Novo registou esta sexta-feira diversas quedas de barreiras, tendo um aluimento de talude implicado o corte do trânsito numa rua da cidade, acrescentou Sandra Matias.

A fonte do Comando Sub-Regional de Emergência e Proteção Civil do Alentejo Central contactada pela Lusa explicou que, no caso dos desalojados, “as situações já foram resolvidas”, mas as casas afetadas “precisam de limpeza e não é seguro ligar equipamentos elétricos”.

Já no concelho de Évora, segundo o coordenador municipal da Proteção Civil, Joaquim Piteira, está interditada a circulação rodoviária na estrada entre os bairros da Comenda e 25 de Abril, a Estrada Municipal 527 na zona do bairro do Louredo, e a ponte no acesso entre Évora e a povoação de Valverde, devido ao galgamento de ribeiras.

A Câmara de Mora também divulgou que a Ponte da Ordem, na Estrada Municipal 501-1, em Cabeção, está submersa, pelo que o trânsito está cortado.

Portugal continental está a ser afetado pela depressão Juan, com chuva por vezes forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os distritos de Évora, Faro, Beja e Portalegre estão sob aviso meteorológico amarelo (o menos grave de uma escala de três) até às 14:00 de hoje.

Castelo Branco, Santarém e Setúbal estão no mesmo nível até às 12:00 devido à chuva, havendo ainda um aviso amarelo para Castelo Branco e Guarda por causa da queda de neve, até à mesma hora.

O aviso amarelo é emitido sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Relacionados

Meteorologia

Mais Meteorologia

Mais Lidas

Patrocinados