Boris Johnson não avança na corrida à liderança dos Conservadores

PP (atualizado às 22:17)
23 out, 21:18
Boris Johnson (AP Photo)

O antigo primeiro-ministro Boris Johnson indicou que não será candidato à sucessão de Liz Truss, deixando o caminho para o favorito Rishi Sunak

Boris Johnson não avança na corrida à liderança do partido Conservador, no Reino Unido. A informação está a ser avançada por vários órgãos de comunicação social britânicos que citam um comunicado do próprio enviado às redações.

O antigo primeiro-ministro Boris Johnson indicou hoje que não será candidato à sucessão de Liz Truss, deixando o caminho para o favorito Rishi Sunak.  

Johnson alega que tinha o apoio de 102 colegas deputados, suficiente para se qualificar, mas que conclui que "não se pode governar eficazmente se não se tiver um partido unido no Parlamento".

Nos últimos dias a imprensa britânica especulou sobre um possível regresso de Johnson à política ativa e o ministro da Economia, Jacob Rees-Mogg, disse este domingo à BBC que "é evidente que ele vai candidatar-se”.

Recorde-se que Rishi Sunak e Boris Johnson estiveram reunidos sábado à noite, mas não conseguiram chegar a um acordo, numa tentativa de estabelecer um consenso entre os dois potenciais principais candidatos à sucessão a Liz Truss.

Cerca de um hora depois do anúncio de Boris Johnson, Rishi Sunak reagiu na sua conta de twitter lembrando algumas das conquistas alcançadas pelo antigo primeiro-ministro britânico como, por exemplo, o Brexit, a vacinação contra a Covid-19 ou a forma como enfrentou Putin após o início do conflito da Ucrânia. Assume mesmo: "Estaremos sempre gratos por isso".

 

Em relação à decisão de não avançar com a candidatura, Rishi Sunak espera que ele continue a desejar contribuir na política pública, seja internamente seja externamente.

 

Europa

Mais Europa

Patrocinados