Livre diz que discurso de Zelensky foi “uma honra”. "Os valores que a Ucrânia defende na Europa são os valores de Abril”

Agência Lusa , BCE
21 abr, 20:05

Rui Tavares disse ainda ser "incompreensível" que o PCP não tenha "prestado o devido respeito ao povo da Ucrânia"

O fundador do Livre afirmou que “foi uma honra e um privilégio”, mas também “uma responsabilidade”, ouvir o discurso do presidente da Ucrânia no parlamento, considerando que os valores que defende na Europa são os de Abril.

No final da sessão solene de boas-vindas ao presidente Volodymyr Zelensky, na Assembleia da República, o deputado único do Livre Rui Tavares apontou a responsabilidade de Portugal “pugnar pela unidade europeia frente ao uma agressão neoimperialista” da Rússia.

“E lutar para que os ucranianos tenham condições para se poderem defender e lutarem por eles e por nós”, disse, apelando a que os deputados no parlamento sejam “convictos, vigorosos e imaginativos” na defesa de soluções que permitam “ultrapassar bloqueios europeus” em relação à defesa da Ucrânia.

Rui Tavares recordou as propostas do Livre de criar uma conta fiduciária para que a União Europeia deixe de “financiar a guerra de Vladimir Putin através da compra de gás e petróleo russos” e de julgar os criminosos de guerra no Tribunal Penal Internacional de Haia, a começar pelo Presidente da Federação Russa.

“Foi bonito ouvir o presidente Zelensky falar do 25 de Abril, foi uma lição importante”, afirmou o deputado, que envergou na sessão solene um cravo para sinalizar que os valores de Abril incluem os da autodeterminação dos povos e do anti-imperialismo.

Para Rui Tavares, “os valores que a Ucrânia defende na Europa são os valores de Abril”, lamentando a ausência do PCP da sessão solene.

Posição do PCP? É "incompreensível"

“É de todo incompreensível que o PCP não tenha prestado o devido respeito ao povo da Ucrânia ouvindo o presidente democraticamente eleito desse povo”, disse, acrescentando que ouvir Zelensky “não significa concordar com ele em tudo”.

“O que queremos para Portugal desde 25 de Abril é o que defendemos para os ucranianos”, reforçou.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados