Piloto fora de serviço tenta assumir controlo e desligar os motores de um avião que sobrevoava os Estados Unidos

CNN , Pete Muntean
23 out, 19:53
Alaska Airlines. Bruce Bennett/Getty Images/FILE

A bordo da aeronave da Alaska Airlines seguiam 83 pessoas

Um piloto fora de serviço, que se encontrava como passageiro no cockpit de um voo da Alaska Airlines, tentou tomar o controlo do avião que se dirigia de Seattle para São Francisco, no domingo, informaram à CNN a companhia aérea e uma fonte familiarizada com o assunto.

O piloto designado para o voo disse aos controladores de tráfego aéreo que uma pessoa que se encontrava no cockpit do voo 2059 tentou desligar os motores do avião durante o voo. Ocasionalmente, os pilotos podem viajar na cabine quando se deslocam a título oficial ou para outro aeroporto.

Joseph Emerson, de 44 anos, foi detido pelo Departamento de Polícia do Porto de Portland e acusado de 83 crimes de tentativa de homicídio, 83 crimes de conduta imprudente e um crime de colocar em perigo uma aeronave.

O nome da companhia aérea para a qual Emerson trabalha não foi divulgado.

O avião descolou do Aeroporto Internacional de Seattle Paine Field e foi desviado para o Aeroporto Internacional de Portland devido a uma "ameaça credível à segurança", informou a companhia aérea.

"Temos um tipo que tentou desligar os motores do cockpit e não parece estar a causar mais problemas neste momento", disse o piloto aos controladores aéreos de Seattle, num áudio gravado pelo LiveATC.net. "Acho que ele foi dominado. Para além disso, queremos as autoridades no avião assim que aterrarmos."

A tripulação da Alaska Airlines "relatou uma ameaça de segurança credível referente a um ocupante autorizado no assento auxiliar da cabina", disse a companhia aérea na segunda-feira em comunicado.

"Seguindo os procedimentos da FAA e do controlo de tráfego aéreo, o voo foi desviado em segurança para o Aeroporto Internacional de Portland", informou ainda a Alaska Airlines. O voo era operado pela Horizon Air, uma transportadora regional pertencente à Alaska Airlines. "O incidente está a ser investigado pelas autoridades policiais".

A Administração Federal de Aviação (FAA) disse à CNN que está a investigar o incidente.

A CNN contactou as autoridades locais e federais para obter mais informações.

*Holmes Lybrand contribuiu para este artigo

Relacionados

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados