Morreu a ursa que lutou com macho para salvar cria

7 set, 11:11
Dois ursos lutam perto de um penhasco (Naturaleza Castilla y León, Twitter)

Autoridades acreditam que a mãe pode ter caído numa gruta

Apesar das operações de resgate, a ursa que lutou com um macho para proteger a sua cria acabou por não sobreviver aos ferimentos. Os cadáveres do animal e de duas crias foram encontrados pelas autoridades ambientais da região espanhola de Castela e Leão numa gruta com 33 metros de profundidade no Parque Natural Montaña Palentina.

O caso remonta a junho, quando um vídeo captou o momento em que uma fêmea – que corresponde à que foi encontrada sem vida – lutava contra um macho para proteger um dos filhos. O urso acabou por morrer ao cair de um penhasco e a fêmea fugiu com pelo menos uma das crias.

A ursa conseguiu abrigar-se com as crias numa gruta onde os corpos foram agora localizados. Os especialistas que estudaram o caso detalharam que a fêmea poderá ter sofrido ferimentos graves na sequência do confronto, de acordo com as amostras de sangue identificadas na área das buscas.

As autoridades ambientais ainda seguiram o rasto destes animais durante semanas, deixando água e comida na caverna onde estes se abrigaram, mas confirmam agora a sua morte.

Os cadáveres foram transportados para o Centro de Recuperação de Animais Selvagens, localizado em Burgos, para determinar através de autópsia qual foi a causa da morte e se, de facto, as crias são filhas do urso adulto que os atacou.

O presidente da Brown Bear Foundation, Guillermo Palomero, insiste que o desfecho, apesar de negativo, era o "esperado". "São coisas que acontecem na natureza", sublinha. Segundo o especialista, a ursa já estava gravemente ferida e, previsivelmente, "ao entrar na cavidade cheia de buracos, acabou por cair num dos abismos e os filhotes tiveram o mesmo destino". 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados