A grande ilusão (II)

13 jul 2023, 07:31

As expectativas da Ucrânia e a Cimeira da NATO em Vilnius

Tão avassalador como os combates no campo de batalha, a gestão de expectativas da Ucrânia paralela à guerra arrasta-se nos palcos diplomáticos. De partida para Vilnius, numa manobra de diplomacia pública de última hora, Volodymyr Zelensky disparou críticas e questionou a pretendida unidade da NATO para pedir sinais concretos de um compromisso para a adesão total. 

Não cedendo à pressão, a aliança apressou-se a enunciar o texto acordado pelos 31, em breve 32 em mais uma resposta à suposta fraqueza perante a Rússia, reafirmando que o futuro da Ucrânia é na NATO, mas não fornecendo prazos concretos que apenas podem ser determinados pelo final da guerra e pela vitória ucraniana. 

Por vozes terceiras dos Governos dos maiores aliados do esforço de guerra, ensaiaram-se reprimendas, denunciando a manobra de Zelensky com os milhares de milhões de euros e dólares em ajudas financeiras e militares fornecidas, para gerir as expectativas da Ucrânia e das suas próprias populações que tomam parte na linha de apoio cedida até aqui.

E para gerir suscetibilidades, evitando mencionar o óbvio que decorre dos pressupostos do tratado-fundador - ou seja, que um país em guerra simplesmente não pode entrar -, novas ajudas e linhas de apoio se anunciaram em Vilnius, incluindo uma simplificação do acesso à NATO com a eliminação do Plano de Ação que todos os aspirantes a membro devem cumprir, o que não deixa de ser uma concessão virtual pela maneira como retira passos aqui e impõe outras reformas necessárias ali. Firmadas também ficaram, através do G7, garantias de segurança ainda por explorar, a nível bilateral ou multilateral. 

Da segunda cimeira em tempo de guerra total na Ucrânia, Zelensky leva assim compromissos mais significativos, como o próprio reconheceu, e pelo menos uma clarificação do posicionamento da NATO sobre a adesão, depois de uma grande ilusão perpetuada durante mais de ano e meio. Finalmente se disse que não é para já. E, por agora, isso permite gerir novas expectativas. 

Colunistas

Mais Colunistas

Patrocinados