Amorim revela onze para a última jornada com Franco Israel e Essugo

25 mai 2023, 13:23

Treinador revela que o médio vai «estabilizar» na equipa principal e que a luta dos guarda-redes «vai começar do zero»

Ruben Amorim voltou a antecipar, tal como já tinha feito na temporada passada, o onze titular para o jogo da última jornada da Liga, esta sexta-feira, frente ao Vizela. Um onze já a olhar para a próxima temporada com Franco Israel na baliza e Dário Essugo no meio-campo.

O treinador foi desafiado a repetir o gesto da época passada, sorriu, e lançou o onze que escolheu para a visita a Vizela: «Vai jogar o Franco [Israel], o [Ricardo] Esgaio, o [Gonçalo] Inácio, Seba [Coates], o [Matheus ] Reis, o Nuno Santos, o Dário [Essugo], o Morita, o Pote, o Paulinho e o Trincão», destacou.

Quanto ao jogo desta sexta-feira, em Vizela.

«O campeonato ainda não acabou, obviamente que a classificação para nós está fechada, mas temos de vencer o jogo, vimos de uma série em que não perdemos há muito tempo, devíamos ter vencido o último jogo, não ganhámos, e temos coisas para trabalhar. Jogadores, como o Dário [Essugo], que vai ser titular, certas nuances que vamos tentar melhorar.

Um jogo a fechar a temporada, mas que vai permitir ao treinador olhar já para a próxima em que, pelas palavras do treinador, Essugo terá um papel mais importante.

«Vamos utilizar este jogo para ver uma ou outra nuance, para dar mais minutos ao Dário que atrasou-se porque, na altura, a equipa B estava a lutar pela sobrevivência na II Liga. O Dário vai estabilizar na equipa principal. Como já disse no passado, se quisermos dar minutos ao Dário e depois estarmos a mudar tudo à volta, cria dificuldades. Temos uma ideia, há certas coisas na movimentação da nossa defesa que queremos ver neste jogo, portanto, vai jogar a melhor equipa para vencer o jogo», destacou.

Quanto à baliza, Franco Israel, depois de ter sido titular frente ao Benfica, vai voltar a ser primeira opção esta sexta-feira, mas o treinador garante que, na próxima época, «começa tudo do zero».

«O Franco deu uma grande resposta, vai voltar a ser titular. A luta foi sempre do zero, durante a época entendemos que o Adán era a melhor solução, mas sabíamos, antes de ele jogar, que o Franco dá toda a confiança aos treinadores. Não só o Adán, mas toda a gente do Sporting, vai ter de começar do zero, a lutar por um lugar, porque só dessa forma podemos ter uma equipa mais competitiva. Portanto, vai começar tudo do zero na próxima temporada, sabendo que o Franco deu passos em frente na sua preparação como guarda-redes», destacou.

Vai ser o último jogo da temporada, mas o treinador já olha para a próxima. «De acordo com o jogo com o Benfica, o Vizela joga de uma forma parecida, pressiona em 4x4x2, com o Samu a juntar-se ao avançado, mas poderá alterar com uma linha de cinco como fez cá [Alvalade]. Trabalhámos isso, vamos aproveitar cada minuto para melhorar a equipa, numa época em que o objetivos foram falhados, mas crescemos. Os treinadores cresceram, os jogadores perceberam que é difícil jogar no Sporting, estamos preparados para fazer melhor», referiu ainda.

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados