Primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, anuncia que vai divorciar-se

CNN , Jennifer Henderson, Paula Newton e Tara John
2 ago, 20:41
Justin Trudeau e Sophie Grégoire Trudeau na coroação do rei Carlos III e da rainha Camila em 6 de maio de 2023 em Londres, Inglaterra. Karwai Tang/WireImage/Getty Images

O casal, que estava junto há 18 anos, tem três filhos

O primeiro-ministro canadiano Justin Trudeau e a sua mulher Sophie Grégoire Trudeau vão separar-se, anunciou o governante na sua conta do Instagram nesta quarta-feira.

Trudeau disse que depois de "muitas conversas significativas e difíceis" com Sophie, tomaram "a decisão" de se divorciarem.

"Como sempre, continuamos a ser uma família próxima, com profundo amor e respeito um pelo outro e por tudo o que construímos e continuaremos a construir", escreveu, pedindo que a sua privacidade fosse respeitada para o bem-estar dos filhos.

 

Depois de passar vários anos a ensinar em Vancouver, Trudeau regressou a Montreal em 2002, onde conheceu Sophie, segundo a biografia oficial do primeiro-ministro canadiano.

"Casaram-se em 2005 e são agora os orgulhosos pais de Xavier, Ella-Grace e Hadrien", lê-se ainda.

De acordo com o site do Partido Liberal de Trudeau, Sophie licenciou-se em comunicação na Universidade de Montreal, tendo posteriormente trabalhado em vendas e publicidade antes de se tornar repórter de rádio e televisão.

Numa publicação no Instagram para celebrar o aniversário de casamento no ano passado, Sophie revelou que o casal tinha "navegado por dias de sol, tempestades pesadas e tudo o que existe pelo meio e ainda não acabou".

E acrescentou: "As relações a longo prazo são um desafio em muitos aspetos. Exigem trabalho constante, flexibilidade, compromisso, sacrifício, devoção, paciência, esforço e muito mais. Nenhum de nós é perfeito e, por isso, não existe uma relação perfeita, mas o amor só é verdadeiro quando nos mantém seguros, nos liberta e nos faz crescer."

O casal assistiu à coroação do rei Carlos em Londres, no início de maio, e também se encontrou com o presidente dos EUA, Joe Biden, em março.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados