Boris, Trudeau e Ursula ponderaram tirar a camisa na foto do G7 e Putin responde à provocação: “Seria uma visão repugnante”

30 jun, 09:15

Presidente russo lembrou o poeta Alexander Pushkin e aconselhou quem ouvia a abdicar do consumo excessivo de álcool e a praticar exercício físico

O presidente russo já respondeu à piada de Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, de Justin Tradeau, primeiro-ministro canadiano, e de Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia - que ponderaram assinalar a reunião do G7 com uma fotografia em tronco nu e a montar a cavalo. “Seria uma visão repugnante”, disse Vladimir Putin.

“Não sei como queriam despir-se: até à cintura ou da cintura para baixo, mas acho que seria uma visão repugnante”, terá dito Vladimir Putin aos jornalistas, durante a Cimeira do Mar Cáspio.

De acordo com agência de notícias russa Ria Novosti, Vladimir Putin aproveitou ainda o momento para lembrar o poeta Alexander Pushkin, que disse que se pode ser uma pessoa inteligente e pensar na beleza das suas unhas.

“Concordo com isto. Tudo numa pessoa deve ser harmonioso: tanto a alma como o corpo. Mas para que tudo seja harmonioso, temos de abdicar do consumo excessivo de álcool e outros maus hábitos, entrar numa cultura física e no desporto”, acrescentou o líder russo.

A reação de Putin surge depois de, durante o encontro do G7 nos Alpes da Baviera, na Alemanha, os três líderes terem ironizado se deveriam tirar uma foto para assinalar o momento em tronco nu enquanto montavam a cavalo. Uma referência clara à fotografia do presidente da Rússia, captada em Kyzyl, no sul da Sibéria, a 3 de agosto de 2009.

Putin monta cavalo em tronco nu e de óculos de sol. A fotografia foi captada em Kyzyl, no sul da Sibéria, a 3 de agosto de 2009 (Imagem Getty).

 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados