Santos: «O Rafa comunicou-me que estava indisponível para o estágio»

23 set, 16:43

Selecionador revela equívoco na comunicação do jogador e explica que não chamou Gonçalo Ramos para o seu lugar, mas por outra razão

Fernando Santos respeita a decisão de Rafa Silva em deixar a Seleção Nacional, apesar de revelar um equívoco inicial na comunicação do jogador que, ao selecionador, terá apenas pedido a dispensa do estágio. O selecionador explica ainda que não chamou Gonçalo Ramos para substituir o companheiro do Benfica, mas sim a prever a indisponibilidade de João Félix para o jogo deste sábado com a Republica Checa.

«Vou abrir uma exceção, normalmente não falo destas questões antes de um jogo, mas percebo. Recebi uma comunicação do Rafa dizendo que não estava disponível para integrar o estágio da seleção por razões pessoais. Ao treinador, e a todas as pessoas, compete respeitar aquilo que foi a sua decisão. Depois o Rafa comunicou ao presidente a sua indisponibilidade. A mim o que comunicou foi a dispensa do estágio, mas depois comunicou à federação a sua indisponibilidade para fazer parte da seleção. Isso é oura questão, mas temos de respeitar, são assuntos pessoais, são as suas razões. Todos nós teremos a nossa opinião, mas o mais importante é respeitarmos a decisão do jogador», começou por enunciar, logo a abrir a conferência de imprensa em Praga.

A nível pessoal, Fernando Santos garante que sempre teve uma «ótima» relação com Rafa. «Tive sempre uma ótima relação com o Rafa, como tive e tenho com todos os jogadores da seleção. O que aconteceu com Rafa aconteceria com qualquer profissional, pelo enorme respeito que tenho pelos jogadores. Ter um enorme respeito é respeitar os jogadores e foi isso que aconteceu», acrescentou.

Face à ausência de Rafa, Fernando Santos acrescentou Gonçalo Ramos à convocatória, mas não para substituir o jogador do Benfica. «Não substitui o Rafa pelo Gonçalo Ramos. Isso é mais do que claro. Se fosse substituir o Rafa seria um jogador com a qualidade ou com as características do Rafa. Se fosse por isso, nem teria convocado mais ninguém. Tinha 26 jogadores, agora só tenho 25 (saiu Pepe por razões físicas), portanto tinha alternativas mais do que suficientes. Basta olhar para a convocatória para perceber que era assim. O que aconteceu, a vinda do Gonçalo Ramos tem a ver com isso é que logo o primeiro dia de estágio percebemos que o João Félix dificilmente poderia estar neste jogo. Isso sim, levou-me a convocar mais um jogador, porque o Félix tinha uma posição específica, deixamos de ter esse jogador e achei importante colmatar essa baixa que para mim já era uma certeza para este jogo», esclareceu ainda.

Relacionados

Seleção

Mais Seleção

Patrocinados