Urgência pediátrica do Beatriz Ângelo volta a abrir ao fim de semana

Agência Lusa , DF - notícia atualizada às 14:49
7 mar, 14:35

O responsável adiantou também que o ministro deu garantias de se “poder alargar um pouco” o horário durante a semana e de haver um “reajustamento ao fim de semana”

A urgência pediátrica do Hospital Beatriz Ângelo (HBO), em Loures, vai reabrir ao fim de semana, em horário ainda por definir, disse esta terça-feira o presidente do município, Ricardo Leão.

Segundo o autarca, a garantia foi dada pelo ministro da Saúde, Manuel Pizarro, aos presidentes das câmaras de Loures, Odivelas, Mafra e Sobral de Monte Agraço, concelhos do distrito de Lisboa servidos pela unidade, após uma reunião na capital sobre o encerramento noturno e aos fins de semana daquele serviço, em vigor desde a semana passada.

No final do encontro, ladeado pelos seus colegas autarcas, Ricardo Leão (PS) avançou aos jornalistas que foi encontrada uma solução “considerada um avanço” por todos, lembrando que o “grande propósito” da reunião era uma explicação sobre o encerramento definitivo da urgência pediátrica.

“Já houve um avanço. O ministro comprometeu-se a avaliar e anunciar, ainda esta terça-feira, uma solução provisória de reabrir ao fim de semana essa urgência, que estava agora encerrada todo o fim de semana”, disse.

O responsável adiantou também que o ministro deu garantias de se “poder alargar um pouco” o horário durante a semana e de haver um “reajustamento ao fim de semana”.

“O horário que ficar definido durante a semana fica ainda no fim de semana”, salientou, frisando que este é “o caminho que tem de ser trabalhado”.

Ministro “irá ter de recorrer a todos os instrumentos que tem ao seu alcance”

Ricardo Leão lembrou que os problemas no HBA não acontecem somente com a pediatria, acrescentando que o ministro da Saúde se comprometeu a reunir-se “durante este mês” com os quatro autarcas para “apresentar soluções e caminhos no sentido de melhorar o que interessa a todos, que é a prestação de cuidados médicos”.

Questionado sobre se a solução passa por uma parceria público-privada, como já aconteceu no passado, o socialista explicou que o ministro “não tem qualquer tipo de reserva na matéria”.

“Mas, convenhamos, fazer uma parceria público-privada demora o seu tempo - no mínimo dois, três anos”, lembrou.

De acordo com Ricardo Leão, o ministro “irá ter de recorrer a todos os instrumentos que tem ao seu alcance” e será Manuel Pizarro que irá apresentar “uma solução a muito curto prazo”.

“A solução não agrada a todos, mas é um passo que tem de se dar para se conseguir resolver a situação”, reiterou, acrescentando que provavelmente não será já este fim de semana que irá acontecer a reabertura.

“Há hoje uma reunião e penso que o senhor ministro irá informar nessa matéria”, apontou.

Em causa está o plano para o funcionamento regular das urgências de pediatria da Área Metropolitana de Lisboa, que o Governo prometeu apresentar esta semana.

A direção executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE-SNS) e responsáveis de 12 hospitais de Lisboa e Vale do Tejo reúnem-se hoje para aprovar o documento.

Governo apresenta esta semana plano para o funcionamento regular das urgências de pediatria de Lisboa

Desde quarta-feira passada que a urgência pediátrica do hospital de Loures passou a funcionar apenas de segunda-feira a sexta-feira, entre as 09:00 e as 21:00, devido à falta de pediatras.

A decisão de encerramento motivou a aprovação de moções de contestação nas câmaras de Loures e de Mafra, por unanimidade.

Entretanto, os chefes de equipa do Serviço de Urgência Geral do HBA apresentaram a sua demissão devido à falta de condições, que dizem pôr em causa a segurança dos doentes e dos profissionais.

O Governo prometeu apresentar esta semana o plano para o funcionamento regular das urgências de pediatria de toda a Área Metropolitana de Lisboa.

A população que recorre à urgência pediátrica do HBA deve passar a usar os serviços que se mantêm abertos, como os do Hospital de Santa Maria, do Hospital Dona Estefânia ou do Hospital de São Francisco Xavier, todos em Lisboa, concelho contíguo a Loures.

Relacionados

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados